Coimbra  22 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pedro Rodrigues Costa

39 anos depois, Coimbra tem saudades dos seus eléctricos!

9 de Janeiro 2019

Electricos Coimbra

Créditos da foto: Eléctricos na Baixa de Coimbra – Fotojornalista Rocha Pato – Arquivo Rui Melo Pato

 

Madrugada do dia 09 de Janeiro de 1980, os eléctricos regressavam em procissão à “remise” situada na rua da Alegria, em Coimbra.

Inaugurados em 1911, os eléctricos, acompanharam o crescimento da cidade e faziam parte do quotidiano conimbricense.

Em 1982 foi inaugurado o Museu dos Transportes Urbanos de Coimbra, uma inovação e o primeiro deste género em Portugal e na Península Ibérica. Coimbra foi a primeira cidade a ter um espaço de memória e de saudade relacionado com os eléctricos. Este museu único encerrou as portas para obras, em 2000, e não mais voltou a reabrir ao público…

Sobre o final dos eléctricos de Coimbra, escreveu em 1981, um entusiasta de eléctricos da Holanda:

“(…) a rede de carros eléctricos da cidade de Coimbra, desapareceu no dia 09 de Janeiro de 1980.(…) Um ambiente único no mundo desapareceu, é o que entusiasta e defensor dos eléctricos de qualquer parte do mundo pode afirmar, seguramente!

(…) A rede de eléctricos de Coimbra era composta por complicadas linhas em via única, em algumas ruas estreitas, sendo percorridas em várias direcções.

(…) O efeito curioso deste sistema de carros eléctricos era que quem viajava num eléctrico não via outros eléctricos a circular; mas quem estivesse num local estratégico, podia ver passar uma procissão de eléctricos sem fim”…

Foi assim, sem pompa e circunstância, mas com muitas saudades que terminaram 69 anos de serviço à cidade de Coimbra.

Na actualidade, as cidades de Lisboa, Porto e Sintra, orgulhosamente mantêm os seus eléctricos a funcionar… e Coimbra!?… E o Museu dos Transportes Urbanos situado na rua da Alegria, quando reabre?