Coimbra  22 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

UC: Estudantes vão replantar quinta do Palácio de São Marcos

14 de Fevereiro 2019

Chegou a hora de as 500 pequenas árvores adoptadas pelos estudantes da Universidade de Coimbra (UC) serem replantadas na quinta do Palácio de São Marcos, no próximo dia 20, entre as 09h00 e as 13h00.

As árvores, de oito espécies foram, ao longo do último ano lectivo, acolhidas e conservadas pelos alunos da instituição, ao abrigo do programa UC.Plantas, promovido pelo Jardim Botânico, e vão ser usadas para replantar a quinta do Palácio de São Marcos (São Silvestre, arredores de Coimbra), após os estragos provocados por um incêndio florestal, em 2017, e pela passagem da tempestade Leslie a 13 de Outubro de 2018.

A iniciativa de reflorestação incluirá, também, actividades de controlo de espécies invasoras e de limpeza de resíduos vegetais, com a UC a convidar os estudantes-adotantes a participarem nesta etapa final do UC.Plantas, oferecendo transporte e almoço a todos.

O evento insere-se na missão de responsabilidade social da Universidade de Coimbra. “Com estas iniciativas, a UC pretende chamar a atenção dos seus estudantes para os cuidados que todos devemos ter com o ambiente e com o mundo que nos rodeia, tomando consciência da quota-parte de responsabilidade que temos na sustentabilidade ambiental”, explica Madalena Alarcão, vice-reitora da instituição.

Tudo começou no início do ano lectivo 2017/18, como parte das actividades de recepção dos novos estudantes. Os alunos foram convidados a adoptar e cuidar, durante o ano lectivo, de uma planta da flora nativa do territorial nacional (carrasco, carvalho negral, medronheiro, pilriteiro, pinheiro manso, sobreiro, tramazeira e zêlha), sob supervisão do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra. A iniciativa de promoção da biodiversidade – denominada UC.Plantas, sob o lema ‘saber plantar o futuro’ – repetiu-se no arranque de 2018/19.

“A ideia do projecto é que as plantas sejam colocadas num local que seja necessário reflorestar e que os estudantes que as adoptaram e delas cuidaram participem também na última fase, que é colocá-las no solo”, nota o director do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra (JBUC). António Gouveia sublinha que esta iniciativa de responsabilidade ambiental tem servido, também, para fortalecer os laços entre o JBUC e os jovens universitários (que vão contactando com o Jardim para esclarecer todas as dúvidas sobre a melhor forma de cuidar das espécies a seu cargo).

O facto de a primeira acção de reflorestação – a que se seguirão outras, com as pequenas árvores acolhidas pelos estudantes ao longo de 2018/19 – decorrer num espaço verde a cargo da Universidade de Coimbra, como a quinta do Palácio de São Marcos, é particularmente simbólico: “Podermos cuidar de um espaço do qual também usufruímos é algo que nos parece extremamente importante”, sublinha Madalena Alarcão.

“Os trabalhos passarão, também, pela “recolha de resíduos vegetais caídos e pelo controlo das plantas invasoras (como acácias e alguns eucaliptos de germinação espontânea), para que se possa dar lugar uma nova mancha florestal, com várias espécies e com uma componente arbustiva”, completa” António Gouveia.