Coimbra  20 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

UC: Departamento de Arquitectura reclama por “intervenção de fundo”

11 de Março 2019

O Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra (DARQ), que celebra 30 anos de existência, espera que o aniversário possibilite uma intervenção estrutural no edifício, que está degradado e sem oferecer qualquer conforto aos estudantes, disse hoje o seu director.

Situado no Colégio das Artes, anteriormente ocupado pelo hospital, na “Alta” de Coimbra, o edifício que é a casa do DARQ já precisava de uma reabilitação profunda desde que o Departamento ali se instalou, há 30 anos, nota o director daquela unidade da Universidade de Coimbra, José António Bandeirinha.

O edifício “precisava de ser olhado como um todo e não apenas com pequenos consertos como tem sido até aqui, criando pequenos espaços de conforto”.

“É preciso uma intervenção geral, até porque está num estado muito próximo de poder proporcionar a ruína, como aconteceu aquando da tempestade Leslie, que destruiu uma grande parte da cobertura do edifício”, disse à agência Lusa o director do DARQ, que, entre amanhã (terça-feira) e 28 de Março, assinala 30 anos de existência com diversas iniciativas.

Para José António Bandeirinha, desde o momento em que o DARQ foi ocupando o edifício – foi a terceira instituição de ensino superior pública com arquitectura em Portugal -, que estava patente a necessidade de uma intervenção geral. No entanto, em 30 anos, ela nunca apareceu, constata.

Os pedidos do DARQ “não foram atendidos e hoje o edifício atinge um estado de degradação que não traz nenhum conforto aos estudantes, que é a principal razão de ser dos espaços da Universidade, e há alguma indignidade associada a um curso de arquitectura”, frisou, admitindo “algum embaraço” por um Departamento de Arquitectura ter as condições físicas que tem.

“Temos feito desde há muito tempo um apelo para que seja dada uma atenção à reabilitação deste edifício. A Universidade de Coimbra, como estrutura, deve olhar para este edifício e estou certo que o fará”, face até à comemoração dos 30 anos de existência do Departamento, referiu.

A primeira iniciativa que assinala a efeméride decorre amanhã, no DARQ, intitulada “O Ensino do Projecto. Encontro de Escolas de Arquitectura”, que conta com a participação de todos os cursos de arquitectura das universidades públicas portuguesas.

No dia seguinte (quarta-feira), na sala dos estudantes, estará exposta uma mostra que resulta das propostas de alunos do DARQ para uma estrutura que dignifique o sino “Cabra”, da Torre da Universidade de Coimbra.

Na quinta-feira será lançada a revista “NU#45 entre(tanto)” e, a 26 de Março, realiza-se o encontro “30 anos em Coimbra”, em que vários especialistas vão debater a evolução do DARQ e qual o futuro da arquitectura na Universidade de Coimbra.

As comemorações terminam a 28 de Março, com a sessão “Cinema sob as Estrelas”.

Créditos da foto: José Maçãs de Carvalho