Coimbra  20 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Trabalhadores da Mahle reclamam subsídio de turno

24 de Janeiro 2019

O Tribunal do Trabalho de Coimbra agendou, hoje, para Março, a realização de uma audiência atinente a uma acção com que trabalhadores da Mahle reclamam o pagamento de subsídio de turno.
Até lá há a hipótese de a sociedade proprietária da marca alemã, produtora de componentes para automóveis, e o respectivo pessoal alcançarem um acordo.
O subsídio de turno é uma remuneração extraordinária a que os trabalhadores têm direito se laborarem por turnos rotativos. No entanto, para ser atribuído pela entidade patronal é indispensável que, pelo menos, um dos turnos coincida total ou parcialmente com o período de trabalho considerado nocturno.
A Mahle, que funciona entre Cantanhede e Mealhada, emprega mais de meio milhar de funcionários e perto de 400, representados pelo advogado António Garcia Pereira, reclamam subsídio de turno.
A sociedade proprietária comprou a Mahle / Portugal ao grupo brasileiro Cofap, em 1997.