Coimbra  24 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Semaforização de rotunda sugerida por “Somos Coimbra”

26 de Dezembro 2017

A semaforização da rotunda do Almegue, mediante articulação da Câmara conimbricense com a empresa Infra-estruturas de Portugal (IP), acaba de ser preconizada pelo movimento “Somos Coimbra”.
A sugestão foi feita no contexto da aprovação do orçamento da principal autarquia conimbricense e das Grandes Opções do Plano (GOP) para 2018, feita em sede camarária, cuja homologação carece de ratificação por parte da Assembleia Municipal, que se reúne a 27 de Dezembro.
À proposta não é alheia a frequência com que ocorrem acidentes na rotunda adjacente à Escola Superior Agrária de Coimbra e à ponte-açude.
O aumento em 50 por cento do montante das transferências da Câmara Municipal de Coimbra para as juntas das freguesias foi outra das sugestões do movimento independente, que também preconizou “a dinamização” do Parque de Inovação em Ciência, Tecnologia e Saúde, localizado em Antanhol, e das zonas industriais do concelho, a par do lançamento da construção do «anel rodoviário» da Pedrulha para descongestionamento da Casa do Sal.
A aprovação do orçamento da Câmara Municipal de Coimbra para 2018 requereu voto de qualidade de Manuel Machado (PS), viabilizada pela abstenção de Francisco Queirós (CDU).
Em sede de executivo camarário, o orçamento e as GOP suscitaram cinco votos favoráveis (do PS) e outros tantos contra (da coligação “Mais Coimbra”, representada por três vereadores do PSD, e do movimento “Somos Coimbra”).
O orçamento da empresa municipal Águas de Coimbra (AC) e o dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos (SMTUC) mereceram votos a favor do PS e de “Somos Coimbra”.
A CDU, cujo vereador tem assento no Conselho de Administração dos SMTUC, absteve-se em relação ao orçamento da AC. Dois vereadores social-democratas votaram desfavoravelmente ambos os instrumentos, alegando tardia entrega da documentação; Paula Pêgo (eleita pelo PSD) absteve-se quanto aos SMTUC, por lá ter trabalhado (jurista), e não interveio na votação atinente à Águas de Coimbra, por ser funcionária da empresa municipal.
O montante do orçamento da principal autarquia de Coimbra para 2018, 106,33 milhões de euros, representa um aumento de cerca de 12,30 por cento em relação à quantia de 2017.