Coimbra  24 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Poiares: Semana da Chanfana quer voltar a ultrapassar 10 000 visitantes

8 de Janeiro 2019

Raul Oliveira (restaurante As Medas), Carla Marçal (A Grelha), Madalena Carrito (mordomo da Confraria), Jaime Soares (juiz da Confraria), Fernando Soares (Portas da Vila) e Fernando Duarte (D. Elvira)

 

A organização da 14.ª Semana da Chanfana de Vila Nova de Poiares, que se realiza a partir da próxima sexta-feira (dia 11) e até 21 de Janeiro, pretende voltar a atrair 10 000 visitantes, o número alcançado na edição anterior.

“Em 2018 ultrapassámos, pela primeira vez, a barreira dos 10 000 visitantes, número que pretendemos pelo menos manter este ano”, salientou a mordomo da Confraria da Chanfana, Madalena Carrito, ontem à noite, na apresentação do evento gastronómico.

Durante 11 dias, a carne de cabra assada no forno em caçoilas de barro preto com vinho tinto – considerada uma das “7 Maravilhas Gastronómicas de Portugal” – é o prato que vai atrair comensais de todo o país, através de cinco restaurantes aderentes.

Madalena Carrito frisou o papel decisivo dos restaurantes na consolidação do evento, que, além da dinamização da economia local, assume um papel cultural e social relevante, levando à realização de outras iniciativas com o mesmo prato em concelhos vizinhos.

“É um sinal de que este prato gastronómico está vivo e tem muitos seguidores”, enalteceu a mordomo, referindo que os restaurantes do concelho “já assumiram, também, o compromisso de manter a chanfana nas suas ementas durante todo o ano, o que de facto foi a aposta da confraria desde o início”.

Segundo a dirigente, o comércio local também se associou ao evento, “sendo o ano em que o maior número de lojas decorou as montras de forma alusiva à chanfana”.

Salientando que o maior patrocinador da Semana da Chanfana é o Turismo Centro de Portugal, Madalena Carrito destacou, ainda, a realização de um conjunto de actividades paralelas, que visam a atracção de mais visitantes ao concelho.

Durante a jornada gastronómica, a Confraria da Chanfana, única organizadora do evento, vai levar chefes de cozinha e aprendizes a visitar os restaurantes aderentes e ensinar um grupo de estudantes estrangeiros, maioritariamente dos países nórdicos, a confeccionar o prato típico de Poiares.

“Trata-se de uma visita de estudo, no âmbito de uma parceria com o Agrupamento de Escolas, subordinada à cozinha e suas tradições, em que também vamos ensinar o que são confrarias, que é uma realidade que não existe naqueles países”, explicou Madalena Carrito.

O juiz de ofício da confraria, Jaime Soares, destacou o potencial gastronómico e cultural “muito grande” do evento, que atesta “a visão social e o desenvolvimento económico de uma terra”.

“Os restaurantes são a sustentabilidade e o alicerce seguro de uma realidade cultural, social e económica de Vila Nova de Poiares”, sublinhou o antigo presidente daquele Município e fundador da Confraria da Chanfana, que preside actualmente à Liga de Bombeiros Portugueses.

Na Semana da Chanfana participam os restaurantes O Confrade, As Medas, A Grelha, D, Elvira, Portas da Vila e A Tina do Bitoque.

Durante todos os dias do evento decorrerá, das 09h00 às 18h00, no Centro Cultural de Poiares, a Feira e Mostra de Produtos Artesanais e Endógenos.

No sábado (dia 12), das 10h30 às 12h30, haverá animação de rua no Mercado Municipal e junto do comércio local, nas ruas da via.

Ainda nesse dia, no Centro Cultural de Poiares, poderá ser apreciada a exposição de instrumentos musicais artesanais “A madeira que se faz guitarra”, do construtor Fernando Meireles Costa. Pelas 21h30 decorrerá um concerto  com a participação do construtor de guitarras e do guitarrista Bruno A. Costa.