Coimbra  25 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Miranda do Corvo: Petição pública exige parque de acolhimento animal

9 de Janeiro 2019

 

As condições em que foram encontrados, no início desta semana, alguns cães abandonados, num espaço afecto ao Município de Miranda do Corvo, levou o antigo vereador da oposição, José Miguel Ferreira, a lançar uma petição que exige um parque de acolhimento animal no concelho.

A situação foi denunciada pela associação animal Condeixa Pa´tudos, que contactou as autoridades (GNR, SEPNA e Bombeiros), bem como a Câmara Municipal, tendo o vereador responsável mostrado abertura para “proceder de imediato à mudança das condições dos animais, salvaguardando o seu bem-estar”.

Os nove cães foram encontrados num espaço fechado e com péssimas condições, alguns deles em jaulas de captura sem água nem comida.

Em comunicado, a autarquia esclarece que “o abrigo temporário era usado durante um curto período, desde a captura dos animais até ao devido encaminhamento, nomeadamente para adopção”, adiantando que “a partir do momento em que houve conhecimento desta situação, foram realizados todos os esforços para resolver o problema da forma mais célere possível, assegurando de imediato os cuidados mínimos”.

Os animais foram, então, transportados para o Canil Municipal de Coimbra, assegurando a autarquia de Miranda que “o espaço que servia de abrigo aos canídeos, começou a ser intervencionado, de modo a que o mesmo disponha, muito em breve, das condições adequadas para albergar temporariamente os animais recolhidos pelos serviços municipais”.

Será, ainda, aberto um procedimento interno para “apurar todas as circunstâncias e eventuais responsabilidades”.

Embora com a promessa da Câmara de criar um espaço digno, o antigo vereador PSD decidiu lançar um movimento popular de forma a pressionar a autarquia.

José Miguel Ferreira considera “não ser tolerável continuar a assistir a esta situação horrenda”, recordando que “com os meios disponíveis, aos cidadãos cabe a oportunidade de fazer a diferença”.

O objectivo desta petição pública é, por isso, chamar as pessoas a “exercer a sua cidadania, associando-se a este movimento e, assim, pressionar o poder político em funções a criar condições dignas para o tratamento dos animais abandonados em Miranda do Corvo”.

A petição é dirigida ao presidente Miguel Baptista e ao vereador Rui Godinho, um documento onde são recordados “vários exemplos de solidariedade e amor pela natureza e pelos animais ao longo da história de Miranda do Corvo”, salientando a ideia de que se “em qualquer lugar no nosso país, a negação de condições dignas a animais é vista como algo absurdo e repugnante”.

Para José Miguel Ferreira, Miranda do Corvo “não pode, de maneira alguma, ficar associado aos maus tratos animais”. “Pelo contrário, temos obrigação de ser exemplo na construção e criação de um espaço digno e inovador e, também, no incentivo para a criação de movimentos na sociedade civil capazes de ajudar no tratamento dos animais abandonados”.

O movimento agora lançado exige, por isso, “a construção, com urgência, de um Parque Acolhimento Animal digno em Miranda do Corvo”, algo que enquanto vereador da oposição, o signatário tinha proposto várias vezes.

A petição pode ser consultada e assinada em https://peticaopublica.com/?pi=PT91577

Neste seguimento, também o Bloco de Esquerda de Miranda do Corvo exige políticas municipais de bem-estar animal.

Os bloquistas questionam: “Como é possível existir um abrigo municipal feito de rede e estacas, a céu aberto, e com lixo?”; “Como é possível deixar nove cães com falta de comida e água congelada?”; “Existirá algum registo de entradas de cães neste abrigo ou os animais terão ‘chips’ colocados e vacinas necessárias?”; “Haverá algum registo de adopções?”; bem como se o veterinário municipal terá conhecimento que há procedimentos obrigatórios a cumprir.

O BE quer, ainda, saber “porque foi feita a transferência dos nove cães para o canil de Coimbra, que está sobrelotado?” e “Porque não foram encaminhados para famílias de acolhimento?”.

O Núcleo do BE de Miranda do Corvo exige, por isso, “políticas municipais de bem-estar animal”, defendendo a “criação de um Regulamento Municipal de Animais e de um Provedor Municipal dos Animais”.

 

FOTO: Condeixa Pa´tudos