Coimbra  24 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CHUC distinguido com dois prémios de boas práticas pelo Infarmed

22 de Janeiro 2019

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) anunciou, hoje, que foi distinguido com dois prémios de “Boas Práticas Infarmed 25+”, no sector dos medicamentos e dos produtos de saúde.

Os prémios atribuídos ao CHUC distinguiram o facto de ser o Hospital com mais ensaios clínicos e o que tem maior quota de utilização de biossimilares do seu grupo.

“Com cerca de 150 ensaios a decorrer e cerca de 1 000 doentes envolvidos, o CHUC é hoje um dos hospitais portugueses com mais ensaios clínicos em curso”, salienta a instituição, acrescentando que “para isso contribuem, decisivamente, os elevados padrões de exigência e qualidade dos seus profissionais e dos processos internos de trabalho, tendo como pilares a segurança, a eficácia e a eficiência”.

“Esta distinção vem reforçar a determinação dos profissionais do CHUC, a aposta estratégica do seu Conselho de Administração e o empenho dos responsáveis pela sua Unidade de Inovação e Desenvolvimento e pela Farmácia, no sentido de continuarem a trazer mais e melhores ensaios clínicos para Coimbra”, refere.

O CHUC adianta, por outro lado, que “a política de utilização de medicamentos biossimilares foi implementada pela Comissão de Farmácia e Terapêutica, os Serviços Clínicos e os Serviços Farmacêuticos, com apoio do director clínico e um grande sentido de liderança e governação clínica”.

O CHUC foi parte activa no desenvolvimento de um módulo incluído no sistema de informação SGICM [Sistema de Gestão Integrado do Circuito do Medicamento que possibilita a requisição e o registo de medicamentos e todo o tipo de produtos de saúde de forma informatizada], que permite a prescrição e monitorização de todas as etapas do circuito dos medicamentos biossimilares, de uma forma segura e eficiente.

“Este módulo foi o suporte usado na implementação da política de biossimilares, uma política que permitiu, em 2018, uma poupança de mais de 3,1 milhões de euros e, ao mesmo tempo, o tratamento de mais doentes com este grupo de medicamentos”, refere o CHUC.

A instituição adianta que “esta considerável poupança, permitiu, aos doentes do CHUC, terem acesso a mais medicamentos inovadores, nomeadamente nas áreas do cancro, das doenças raras e das doenças neurológicas”.