Coimbra  22 de Abril de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Arganil vai usar cabras para limpeza florestal

26 de Março 2019

O Município de Arganil vai usar cabras para limpeza florestal, projecto financiado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa através do Fundo Recomeçar – Ambiente e apoiado pela Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC), foi hoje anunciado.

“A Escola Superior Agrária de Coimbra é um dos parceiros do projecto financiado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa para a instalação de um capril e exploração, numa primeira fase, de 150 cabras em regime extensivo na localidade de Cepos, concelho de Arganil”, revelou a ESAC.

A candidatura, aprovada no âmbito do Fundo Recomeçar – Ambiente, insere-se na Medida 1 – Recuperação do Ambiente, Ordenamento do Território e Diminuição do Risco de Incêndio, sendo liderada pelo Conselho Directivo dos Baldios de Cepos e Casal Novo.

A ESAC lembra que é uma das medidas concretas para promover a recuperação das áreas afectadas pelo grande incêndio de 15 e 16 de Outubro de 2017.

“Prevê-se que o rebanho de caprinos explore terrenos comunitários dos dois baldios e promova, para além da rentabilidade intrínseca à produção de leite e de cabritos, a gestão de combustível, sobretudo matos, contribuindo para a redução do risco de incêndio nas áreas florestais contíguas à aldeia de Cepos”, refere a Escola.

A Agrária de Coimbra apoiará a instalação do projecto enquanto consultora para os aspectos técnicos relacionados com as pastagens naturais e melhoradas a instalar.

“Essas áreas, destinadas à alimentação dos animais, funcionam como elementos sustentáveis para uma prevenção estrutural do risco de propagação de incêndios, na medida em promovem a compartimentação dos espaços pela descontinuidade da vegetação”, descreve a ESAC.

Segundo José Costa, responsável pelos Baldios de Cepos e Casal Novo, os trabalhos com vista à construção do capril já se iniciaram com a limpeza e regularização do local, tendo sido também realizadas operações de culturas prévias à instalação das pastagens para os animais.

“O sucesso desta iniciativa será determinante para a região, na medida em que poderá despertar o interesse de outras entidades e proporcionar um desejado efeito multiplicador”, garante Érica Castanheira, vereadora da Câmara Municipal de Arganil, que também é um dos parceiros do projecto.

O Recomeçar – Ambiente, lançado pela Santa Casa Misericórdia de Lisboa, é destinado a apoiar iniciativas promovidas por entidades públicas ou privadas, que visem a recuperação do ambiente, o ordenamento florestal e a diminuição do risco de incêndio.

O Fundo actua através da “reconstrução de infraestruturas, aquisição de equipamentos e desenvolvimento de projectos de actividades, em benefício da respectiva economia e da população, nas zonas afectadas pelos incêndios ocorridos entre 15 e 16 de Outubro de 2017”.