Coimbra  17 de Novembro de 2017 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Luís Santos

Um fogo que ainda arde

2 de Novembro 2017

As consequências dos grandes incêndios florestais de 15 de Outubro vão perdurar no tempo e os dias que passam não podem fazer esquecer esta tragédia que se abateu, essencialmente, sobre a região Centro.

Foram precisas duas grandes catástrofes e as palavras do Presidente da República para espevitar consciências, muitas das quais queriam apenas alterar alguma coisa para que tudo ficasse na mesma.

Dada a dimensão do aconteceu, à dimensão de um grande “ataque terrorista”, nada pode ficar igual, quer em modificar estruturas, modos de prever, prevenir e actuar, quer em actuar sobre o território. E o foco principal deve estar centrado no apoio às pessoas e no património que foi destruído, como se tivesse ocorrido uma “grande guerra” e, agora, é tempo de paz e de recuperar tudo.

O Governo já pôs as “barbas de molho” e anunciou que vai manter o dispositivo de combate aos incêndios florestais até ao próximo dia 15 de Novembro, dado que as previsões meteorológicas apontam para a manutenção do risco elevado de fogo.

O prolongamento inclui 17 meios aéreos que reforçaram o dispositivo na última semana e os 12 contratados para o período de 16 a 31 de Outubro. Estarão envolvidos nas operações 6 957 operacionais, entre os quais 3 100 bombeiros e elementos das Forças Armadas, GNR e PSP. Além disso, está previsto o funcionamento de 72 unidades da rede primária de postos de vigia.

Para que não se esqueça, os fogos que deflagraram na região Centro atingiram, total ou parcialmente, 800 casas de primeira habitação e no pior dia do ano (15 de Outubro) morreram 45 pessoas e cerca de 70 ficaram feridas. O levantamento provisório dos danos aponta, também, para perto de 350 empresas afectadas e um total de danos no sector económico de cerca de 360 milhões de euros.

Isto juntou-se a Pedrógão Grande, em Junho, em que o fogo alastrou a outros municípios e provocou 64 vítimas mortais e mais de 250 feridos.