Coimbra  25 de Setembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Rui Avelar

SMTUC: Queirós põe Marx às voltas na tumba

8 de Março 2018

O vereador da CDU na Câmara Municipal de Coimbra pôs, hoje, Karl Marx, inspirador do comunismo, falecido há 135 anos, às voltas na tumba, com uma posição tomada enquanto gestor dos SMTUC.

O Conselho de Administração dos Transportes Urbanos de Coimbra, de que Francisco Queirós é membro (a par de dois autarcas eleitos pelo PS), apresentou “desculpas pelos incómodos que eventualmente se venham a verificar”, a 16 de Março, devido a uma paralisação convocada pelo STAL.

Embora “alheios ao facto” [convocação de uma greve por parte da referida associação sindical], os Transportes Urbanos de Coimbra prometem “envidar todos os esforços no sentido de assegurar a melhor oferta com os meios disponíveis”.

A costela de Queirós – patrão – para que foi catapultado, além de possuir funções executivas na CMC, no âmbito da ‘geringonça’ à moda de Coimbra – sobrepôs-se ao alcance da doutrina de Karl Marx em prol de uma sociedade sem classes.

A proclamação marxista a apelar à união dos operários de todo o mundo acaba de sofrer uma «machadada», infligida por Francisco ao internacionalismo proletário ao abrigo do desejo de «não mijar fora do penico» da ‘geringonça’ conimbricense.

Quem não é avesso a «engolir sapos» dirá que Queirós agiu à luz da análise concreta da situação concreta. Isto é: a solidariedade internacionalista proletária é inaplicável na Guarda Inglesa.