Coimbra  23 de Outubro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

António Barreiros

Ó Sor Presidente… tenha lá atino

6 de Agosto 2018

Uma atleta finlandesa que participou nos Jogos Universitários Europeus que decorreram em Coimbra, recentemente, terá sofrido uma alegada tentativa de violação.

O Ministério Público está a investigar.

Enquanto isso, o Presidente da Câmara Municipal da Cidade, em afirmações ao “DN”, veio dizer:

“Incidentes quaisquer, esquisitos, estranhos, envolvendo pessoas de Tampere” – foi assim que o presidente da Câmara de Coimbra, o socialista Manuel Machado, se referiu ao caso.

Manuel Machado diz que se trata de uma vingança por um cidade da Finlândia, precisamente a de Tampere, ter perdido a organização dos Jogos para Coimbra.

Esta desbocada forma de abordar um assunto sério, em demasia, para ser opinado com um discurso ligeiro, sem abono de palavras, despropositado, deslocado e teimosamente desviado, não credibiliza o autarca. Coimbra tem pergaminhos académicos, universitários, históricos, monumentais e de uma vivência pacífica e demonstrativa que, e por esse pretérito tão honrado, não pode abarcar em despautérios e assinalar, em justificativo para um acto condenável, com um discurso caricato e irresponsável.

Uma violação, mesmo que tentada, e qualquer que ela seja, a ter acontecido – o MP está a averiguar – não pode, e da parte de um representante do povo de Coimbra, ter uma manifestação, em argumentário para a comunicação social, que afirme que a causa radica numa vingança.

Teria, para isso, o chefe do executivo municipal de Coimbra de estar por dentro do caso. E será que está? Mesmo assim, e manda a cortesia e a diplomacia de presença, que se tivera resguardado.

Estando ou não, o certo é que esta maneira ligeira de vir para a opinião pública, através dos órgãos de comunicação social, atirar pedras à equipa desse país europeu, por mal perder, no dizer de Manuel Machado, não se regula como de boa nota.

A oposição, como é natural, aproveita logo para deitar abaixo. Como se, e as mais das vezes, não saia dos carris, também, ao comentar ou ao apresentar-se na gestão da coisa municipal. Valha-nos Deus e, já agora, a nossa Rainha Santa Isabel. As guerrilhas interpartidárias cumulam-se de instabilidade, criam divisionismos, desacertos e desregulações que prejudicam a cidade e os cidadãos. É evidente que não se pode deixar que haja ilegalidades, mas por uns “trocos”….vir logo zurzir na cepa do chefe? Atalhem nas situações sérias e abonatórias de Coimbra. Não se percam com miudezas…

Em terra de Educação, de Cultura e de Instrução… e, por este posicionamento, o chumbo seria mais que certo…

Ó Sor Presidente… (e desculpando o que lhe vou dizer ao ouvido) tenha lá atino numa ou noutra palavra. Não lhe ficaria nada mal.

Mesmo que o MP apure que nada se terá passado de mais, nunca o Sr. deveria e poderia ter-se apresentado com este jeito de crítica. E de peito feito. Não lhe fica bem. Deixasse isso ao seu “peão de brega”…

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com