Coimbra  20 de Junho de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

António Castelo Branco

Coimbra: Matinés no Rancho das Tricanas

6 de Fevereiro 2018

Há que concordar ser expedita a forma que a Direcção do Rancho das Tricanas de Coimbra encontrou para dinamizar a sua colectividade, e fê-lo através da dança, mais concretamente através das matinés.

Todas as segundas-feiras, quartas e sextas há animação na «Baixa», chova ou faça sol. E ainda a procissão vai no adro!

Com música ao vivo de um órgão electrónico, as tardes ali prometem em cada um desses dias e, no seu todo, são a forma encontrada, quer pelos sócios quer pelos visitantes, para se divertirem e sair da rotina, aquela rotina que tanta vez é apontada aqui à Baixa e para a qual tanto se tem reclamado rejuvenescimento.

E quem não quiser dançar, tem o bar, anexo ao Pátio do Hilário, tão cheio de memórias, um espaço verdadeiramente aprazível, sobretudo nos dias de sol.

Interessante será conhecer a História daquela associação que, em 05 de Julho, fará 80 anos e avaliar do seu papel socio-cultural através destas oito décadas, como será salutar, no decurso desses convívios, falar com as pessoas que por ali residem, há longos anos, e ouvir-lhes os testemunhos de vida.

No salão onde se dança, há memoriais de tantos eventos que ali aconteceram e de tantas pessoas que neles participaram, fascinantes para qualquer um que queira saber das suas origens e das suas razões.

O grande timoneiro desta casa chama-se José Lourenço, que, desde 2014, é o presidente da Direcção, assessorado pelos restantes elementos dos corpos sociais, gente também ela devotada a esta causa. É aquele que nos fala em cada momento dos seus projectos para o futuro e nos aponta os mais próximos eventos, sem esquecer de referir que eles se inserem na dinâmica de uma família, chamada Rancho das Tricanas de Coimbra, uma associação que muito prezo e a quem envio muito saudar!