Coimbra  20 de Outubro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Veículos em segunda mão na Europa, conveniente?

2 de Agosto 2018

Conteúdo patrocinado

 

Está na dúvida se deve comprar um usado ou zero Kms? O carro usado tem inúmeras vantagens em relação ao zero. Uma delas é o custo, mas antes de escolher, convém prestar atenção a alguns detalhes que explicamos a seguir com a ajuda de CarsOnTheWeb .

As 10 coisas que precisa saber na hora de comprar um veículo usado

Sugestões para não cometer erros fatais na hora de comprar um carro em segunda mão

Os carros de segunda mão continuam a ser os preferidos da maioria das pessoas na Europa: o tempo de uso médio do parque de veículos que circula em Espanha, por exemplo, supera os 10,3 anos de idade, segundo dados da Direcção Geral de Tráfego e, no ano passado, o mercado de segunda mão fechou com quase 1.800.000 unidades vendidas entre privados e profissionais.

A relação preço-qualidade é uma das principais razões que leva o comprador a escolher a oferta de segunda mão, mas nem sempre se é bem sucedido: talvez o carro não tenha tudo o que foi prometido ou, pior, que sejamos enganados. O que devemos fazer para evitar isto? A que é que temos de prestar atenção para acertar? Aqui vão 10 sugestões para não errar na hora de comprar um usado.

  1. Profissional ou particular?Ambos os canais de venda têm seus prós e contras. A vantagem do concessionário ou distribuidor é a garantia que oferece, que pela lei deve ser maior do que um ano.
  2. Pesquise o preço. A rede é o melhor banco de prova para saber se o preço que nos pedem se ajusta à oferta de mercado. CarsOnTheWeb recomenda ter em consideração o consumo de combustível do modelo escolhido, o valor do imposto de circulação, a manutenção ou a apólice do seguro para saber o gasto total.

O importante é que o cliente saiba sempre o que está a comprar

  1. Evite as ‘pechinchas’ e não pague adiantado. Não só temos de descartar um carro muito caro com relação ao preço de mercado; devemos desconfiar quando o custo é muito, muito baixo. Se te oferecem um modelo por 2 000 euros e a média é 5 000, desconfie.  
  2. Tente não comprar um veículo muito antigo.  As concessionárias aconselham que o veículo não tenha mais de 100.000 km e oito anos de antiguidade: Ainda que funcione perfeitamente, a partir dos 100.000 km, devem fazer-se mudanças importantes que, se ainda não foram feitas, encarecem o preço.
  3. Cuidado com o velocímetro. A manipulação deste aparelho é um dos problemas mais comuns quando se vendem veículos. Não é fácil descobrir se o carro foi manipulado, mas há detalhes que dão pistas. Um deles é a deterioração de certos componentes do carro.
  4. Reveja a documentação com cuidado. Deve solicitar a ficha técnica do automóvel, o certificado da Inspecção Técnica Veicular, ver se a titularidade coincide com a carteira de habilitação e que o imposto de circulação esteja pago, além das revisões.
  5. Exterior e interior, inspeccionar com calma.O aspecto é importante, porque entra em jogo também um factor psicológico: normalmente, as pessoas que cuidam do carro por dentro, cuidam de tudo o resto. Mas não devemos deixar-nos enganar pelas aparências. Deve-se rever não só a carroçaria e a tapeçaria interior, mas também as luzes, os retrovisores e o estado dos pneus.

O relatório de trânsito diz-nos se o veículo tem alguma multa

  1. Peça sempre um test drive. CarsOnTheWeb lembra que é imprescindível fazer um test drive, na cidade e na estrada, para saber qual é a resposta do carro para velocidades mais altas. Depois de sair do carro, verifique se não tem perdas de líquido, que podem significar problemas nos travões, no sistema do ar condicionado ou no motor. Igualmente, é muito difícil detectar problemas técnicos, como um eventual desgaste dos amortecedores, se não sabemos nada do carro.
  1. Como saber se o veículo teve acidentes? Não existe registo que nos diga que o carro sofreu acidentes. Devemos ver se há peças novas ou pintadas, olhando com atenção para as borrachas das janelas para detectar se o carro foi pintado de novo. Em CarsOnTheWeb aconselham a rever a carroçaria à luz do dia e observar por um ângulo lateral para detectar partes amassadas.
  1. Se depois disso ainda desconfiar, leve o carro ao seu mecânico de confiança.O aconselhamento de um profissional pode transformar-se num passo quase imprescindível, principalmente se o comprador não tiver conhecimentos técnicos. Aconselha não só sobre se o carro está em boas condições ou não, mas também se vale a pena comprá-lo por esse preço ou não. O custo da revisão pode variar dependendo se o mecânico é confiável ou não, mas não costuma superar os 100 euros. O importante é que o cliente saiba sempre o que está a comprar.
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com