Coimbra  17 de Novembro de 2017 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

SRCOM promove curso sobre ética, deontologia e direito médico

9 de Novembro 2017

No âmbito de um projecto inovador de formação que a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) está a implementar, tem início hoje, pelas 21h00, o curso “Ética, deontologia e direito médico – os desafios da prática médica”.

Esta formação irá decorrer na sala de Miguel Torga, na sede da SRCOM, e é organizada pelo Gabinete de Ética e Deontologia da Secção, com coordenação científica de Margarida Silvestre.

A primeira sessão, intitulada “Ética em investigação científica”, terá a moderação de Margarida Silvestre, especialista em Medicina da Reprodução da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

Esta sessão integra, ainda, as palestras sobre: “O uso do placebo em investigação”, por Walter Osswald, coordenador da cátedra da UNESCO em bioética, do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa, além de professor emérito de Farmacologia e Terapêutica na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. “Integridade do investigador” é outro dos temas a ser falado, tendo como palestrante Ana Sofia Carvalho, directora do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa e co-coordenadora da cátedra UNESCO em bioética.

A sessão de abertura vai contar com as intervenções do bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, do presidente da SRCOM, Carlos Cortes, do director da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Duarte Nuno Vieira, do presidente do Centro de Direito Biomédico da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, André Dias Pereira, e do coordenador do Gabinete de Ética e Deontologia da SRCOM, Joaquim Viana.

Este curso vai decorrer ao longo de seis sessões (09, 15, 23, 30 de Novembro e 07 e 14 de Dezembro) das 21h00 às 23h00.

O projecto inovador que a Ordem dos Médico do Centro pretende desenvolver no âmbito da formação visa trabalhar “com os gabinetes desta secção, os colégios de especialidade, as delegações distritais, as universidades e diversas entidades, no sentido de proporcionar cursos nas áreas mais solicitadas pelos médicos, na sequência dos resultados do inquérito efectuado sobre as necessidades formativas sentidas pelos seus associados”.