Coimbra  17 de Novembro de 2017 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Soure: Funcionária da Câmara é vereadora sem pelouros

6 de Novembro 2017

O presidente da Câmara de Soure acaba de atribuir regime de permanência a dois vereadores do PS e de deixar sem pelouros a vereadora socialista reconduzida, funcionária da autarquia, soube o “Campeão”.
Nádia Gouveia, casada com o líder distrital do PS/Coimbra, Pedro Coimbra, e filha de João Gouveia (presidente da Câmara sourense entre 1994 e 2013), foi edil em regime de dedicação exclusiva durante o quadriénio 2013 -17.
Segundo fonte partidária, o líder daquele Município, Mário Jorge Nunes (PS), entendeu que o funcionamento camarário se basta com dois vereadores em regime de permanência, Américo Nogueira e Gil Soares.
A definição da hierarquia do elenco de potenciais vereadores socialistas ocorreu mediante votação dos membros da Comissão Política Concelhia do PS/Soure, liderada por João Gouveia, tendo cabido a Nádia Gouveia o segundo lugar da lista.
O Partido Socialista conquistou, este ano, cinco dos sete lugares do executivo camarário sourense, cabendo um a uma coligação de Centro-Direita (PSD – CDS/PP – PPM) e outro à CDU. No anterior mandato, o PS desfrutava de três assentos e a obtenção de maiorias absolutas estava à mercê de entendimento com a CDU.
Jorge Mendes (funcionário da Administração Fiscal), que desempenhou o cargo de vice-presidente da referida Câmara durante o primeiro mandato de Mário Jorge, não se perfilou para ser reeleito vereador, devido a razões do foro profissional e de natureza pessoal.
João Gouveia foi líder do Município de Soure entre 1994 e 2013 (reeleito com o patrocínio do PS em 2005 e 2009 e proposto pelo PSD em 1993, 1997 e 2001).