Coimbra  20 de Outubro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

PSD pede que se faça mais pela saúde dos poiarenses

2 de Agosto 2018

Que se faça mais para em Vila Nova de Poiares haver “o número de profissionais de saúde suficiente” é o alcance de um apelo feito, hoje, pelo PSD local.
“São os [poiarenses] mais carenciados e os mais idosos que mais sofrem, pois têm mais dificuldade em encontrar alternativas”, disse ao “Campeão” o vereador social-democrata Pedro Coelho.
Na tarde de 18 de Julho, o Centro de Saúde de Poiares esteve sem médico. Sem embargo de reconhecer que a resolução do problema não é da competência da Câmara Municipal, Pedro Coelho exorta o presidente da autarquia, João Henriques (PS), no sentido de “pô-la a defender os interesses das pessoas”.
“Ao que parece, só os autarcas social-democratas se apercebem da gravidade da situação e continuam preocupados com a falta de recursos humanos na USF (Unidade de Saúde Familiar) de Santo André para que os poiarenses possam ter um atendimento como merecem”, assinala o PSD em comunicado.
Segundo aquela nota, a situação de escassez de meios humanos ficou ainda mais crítica, em Julho, devido a saída de três clínicos, “em particular com a de Vítor Silva”, que se mantinha ao serviço apesar de já se encontrar aposentado.
A contratação de clínicos naquela situação carece de aval do Ministério da tutela mediante parecer favorável da Administração Regional de Saúde.
Pedro Coelho e outros autarcas eleitos pelo PSD “tomaram a iniciativa de contactar o dr. Vítor Silva, solicitando-lhe (…) disponibilidade para, mais uma vez, voltar a prestar a sua colaboração na USF de Santo André, a fim de minimizar as dificuldades, porquanto, sem a sua permanência, a situação seria de completa ruptura”, indica o sobredito comunicado.
Segundo o PSD poiarense, o médico, “sensibilizado pelo pedido”, reiterado “pelo de todos os profissionais da USF, liderada pela dra. Isabel Fazenda, (…) já se encontra ao serviço desde 01 de Agosto, o que irá minimizar os constrangimentos para quem carece de atendimento”.
O Partido Social-Democrata de Vila Nova de Poiares entende que “dois ou três médicos não possuem capacidade de resposta para os utentes inscritos nos ficheiros clínicos da USF de Santo André”.
“A situação não foi ainda mais crítica na medida em que todos os profissionais ali prestadores de serviço o fazem de forma responsável, dedicada e com qualidade”, conclui o referido partido.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com