Coimbra  21 de Novembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Oliveira do Hospital: Filme sobre Bobadela romana premiado em Itália

31 de Outubro 2018

Um filme português sobre o legado romano da Bobadela, em Oliveira do Hospital, foi premiado em Itália num festival de cinema documental, foi hoje anunciado.

“Splendidissima Civitas”, do realizador Ruy Pedro Lamy, obteve o segundo lugar do Premio Archeoclub D’Italia, do Festival Internacional de Cinema Documental, que decorreu na semana passada em Licodia Eubea, na Sicília, informou a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

O primeiro lugar do mesmo prémio do festival, “atribuído pelo público aos filmes que melhor comunicam o conhecimento”, foi conquistado pelo documentário “Crete, le mythe du Labyrinthe”, dos franceses Mikael Lefrançois e Agnès Molia.

O documentário de Ruy Pedro Lamy, da empresa Arqueohoje, “revela a importância da actual aldeia de Bobadela, no concelho de Oliveira do Hospital, na época romana: há cerca de 2 000 anos foi cidade, sendo então designada como Splendidissima Civitas”, segundo a autarquia presidida por José Carlos Alexandrino.

O autarca congratula-se com a atribuição do prémio internacional ao filme sobre a povoação de Bobadela e o seu legado da época romana, “uma distinção ao mais alto nível que vem dar outra visibilidade” ao monumento nacional.

“Não houve mais nenhum documentário português seleccionado para este festival”, realçou uma fonte do gabinete do presidente da Câmara.

No festival, denominado Rassegna del Documentario e della Comunicazione Archeologica e dedicado à comunicação e divulgação do conhecimento histórico e arqueológico, estavam a concurso na selecção oficial 24 filmes sobre realidades de diferentes países, da Polónia a Portugal, passando pela Itália, França, Espanha e Croácia, mas também da Turquia ao Curdistão e da África Subsaariana à Nova Zelândia.

“A realização deste documentário surge no âmbito do projecto do novo Centro de Interpretação das Ruínas Romanas da Bobadela”, refere a Câmara de Oliveira do Hospital.

O espaço, que foi alvo de um investimento de 250 000 euros, contempla um conjunto de informação, fotografias e outros conteúdos, bem como peças recolhidas em escavações arqueológicas, e “assume-se como uma porta aberta ao conhecimento da antiga cidade romana, complementando o conjunto monumental envolvente: arco, fórum e anfiteatro romano”.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com