Coimbra  25 de Setembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Movimento bate-se por maternidade no polo dos Covões

13 de Junho 2018

O cirurgião Carlos Costa Almeida é um dos membros de um movimento cívico que promete bater-se pela implantação da anunciada nova maternidade de Coimbra em terreno adjacente ao Hospital dos Covões.
Trata-se de uma iniciativa que considera ser “fundamental para Coimbra e respectivo desenvolvimento que a futura maternidade vá para o polo de Saúde dos Covões”, declarou o médico ao “Campeão”.
Do movimento fazem parte, entre outras pessoas, Sousa Jordão (antigo director clínico do outrora Centro Hospitalar de Coimbra), José Manuel Almeida, Graciano Paulo e Grilo Gonçalves, indicou Costa Almeida.

A argumentação do movimento cívico é divulgada, pela edição electrónica do nosso Jornal, através de artigo opinativo.
Outro movimento, “Somos Coimbra”, este de cariz político, leva a cabo, quinta-feira (14), na Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, um debate sobre a localização da nova maternidade anunciada para a cidade.
O evento decorre, a partir das 21h00, na sala de Miguel Torga da SRCOM, sendo intervenientes os médicos Fernando Regateiro (presidente do CHUC), Sousa Jordão e José Sousa Barros, a par da vereadora Ana Bastos.
A moderação está a cargo do director do “Campeão”, Lino Vinhal.
Segundo José Manuel Silva, líder de “Somos Coimbra”, a construção da nova maternidade é “uma emergência técnica e médica, para a mulher/grávida e para o feto/criança, cuja saúde é o primeiro/único critério a dever presidir à decisão”.
“Quem possui o poder/dever de decisão tem de se entender e começar a construção”, opina o médico e vereador.