Coimbra  14 de Novembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Lorvão: Petição quer cuidados continuados no antigo Hospital

10 de Julho 2018

Uma petição para a criação de uma unidade de cuidados continuados e de reabilitação no antigo Hospital Psiquiátrico do Lorvão, no concelho de Penacova, com mais de 7 000 assinaturas, vai ser entregue no parlamento amanhã (quarta-feira).

A entrega da petição – para que seja criada uma unidade de cuidados continuados integrados e de reabilitação nas instalações do antigo Hospital Psiquiátrico de Lorvão (HPL) e a sua integração na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) – na Assembleia da República está marcada para as 11h00 de quarta-feira, segundo anunciou, hoje, o Movimento + Saúde.

Mais de 6 500 assinaturas foram recolhidas em 349 folhas de papel, através de contactos pessoais, enquanto 648 pessoas subscreveram o documento pela Internet, refere o Movimento + Saúde para o Hospital de Lorvão, adiantando que a petição será entregue em mão ao vice-presidente da Assembleia da República e deputado José Matos Correia, que receberá em audiência uma delegação do movimento.

A delegação do Movimento + Saúde para o Hospital de Lorvão também entregará, pelas 14h15 de quarta-feira, uma cópia da petição na Presidência da República, através do assessor para a saúde do gabinete de Marcelo Rebelo de Sousa.

A delegação do Movimento será acompanhada, na deslocação a Lisboa, por “55 lorvanenses e penacovenses, em excursão, que vão testemunhar os actos e visitar a Assembleia da República, a convite da deputada Ana Mesquita, e o Museu da Presidência, por convite dos próprios serviços” da Presidência da República.

Os dirigentes do Movimento asseguram que, nos contactos que manterão com responsáveis do parlamento e da Presidência da República, apelarão para que “deem elevada importância e o melhor tratamento à causa da petição, visando um melhor serviço de saúde para as populações, numa valência em que há enorme carência a nível nacional, em simultâneo com maior racionalidade no uso dos recursos públicos”.

No manifesto, apresentado no início de Março, os fundadores do movimento cívico defendem a reconversão das antigas instalações do Hospital Psiquiátrico de Lorvão e a sua integração na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, argumentando que “é gritante a falta destas estruturas de apoio aos doentes e às famílias”.

Por outro lado, sustentam, as instalações do antigo hospital, desactivado há seis anos, estão “devolutas e em degradação”, e a freguesia de Lorvão “tem a mão-de-obra e o conhecimento adquirido ao longo de mais de meio século na área dos cuidados de saúde”.

As instalações do antigo Hospital Psiquiátrico do Lorvão, afecto ao Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e que integram o complexo do Mosteiro do Lorvão (século XII), estão “em estado de degradação, sem utilização e sem qualquer tipo de manutenção”.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com