Coimbra  29 de Junho de 2017 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Jantar-tertúlia: Coimbra forte ou fraca no centro do debate

19 de Maio 2017

O papel de Coimbra na região Centro e no país vai ser o tema de uma jantar-tertúlia que se realiza hoje, a partir das 19h30, no Hotel D. Luís, com a presença de quatro dezenas de personalidades de vários quadrantes políticos e sectores de actividade.

A iniciativa, promovida pelo “Campeão das Províncias” e pela Rádio Regional do Centro (96.2 FM), parte da constatação da perda de influência e importância de Coimbra ao longo das últimas décadas, com a análise a ser ampla e não a visar circunstâncias pontuais, como o aproximar das eleições autárquicas.

Esta iniciativa decorre, igualmente, do tema abordado na recente edição de aniversário do “Campeão”, onde se procurou saber, na opinião de mais de uma dezena de personalidades, o que deve Coimbra fazer para não definhar entre os arcos metropolitanos de Lisboa e do Porto.

Recorde-se que, recentemente, foi publicado o estudo “Portugal no Centro”, da Fundação Calouste Gulbenkian, que redesenha um mapa do país com os traços da economia e do desenvolvimento.

O Centro do país parece estar condenado a um papel secundário no mapa dos recursos, mas o estudo, apesar de reconhecer os dilemas de uma região entalada entre os dois principais pólos, atribuí-lhe importância: “Trava a bipolarização e torna o país mais articulado e sustentado”.

Região entalada entre os principais pólos metropolitanos (Lisboa e Porto), o Centro acaba por ter a função de unir e dar coesão ao país, quer através do eixo Aveiro-Leiria, tendo Coimbra como ponto essencial, quer a ligar a faixa atlântica até à fronteira, com Viseu e a Guarda.