Coimbra  20 de Outubro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Instituto Educativo de Souselas cria cursos únicos no país

13 de Junho 2018

O Instituto Educativo de Souselas (INEDS), um dos estabelecimentos de ensino que viu reduzida a abrangência do seu contrato de associação com Estado, está, agora, a apostar numa área ainda pouco explorada no país – os “cursos com planos próprios”.

Apesar de já ter, desde há vários anos, cursos profissionais (com equivalência ao 12.º ano), para fazer frente à saída de alunos e “para não deixar morrer” o INEDS, a Direcção do Instituto vai avançar, no próximo ano lectivo, pela primeira vez, com dois cursos criados, em parte, pelo próprio estabelecimento de ensino.

Com exclusividade nacional, o INEDS vai abrir o curso de “Cabeleireiro e assessoria de imagem” e, também, o curso de “Telecomunicações e redes”, ambos de nível quatro (correspondente ao 12.º ano).

“Estes dois ‘cursos com planos próprios’ foram criados de raiz por nós, no âmbito da nossa autonomia pedagógica”, explica Manuel Duarte, director do Instituto, sublinhando que “este tipo de oferta formativa só existe em nove escolas em todo o país”.

Os cursos foram, entretanto, aprovados pela Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (ANQEP) e são constituídos por um plano curricular tradicional, com as disciplinas habituais, “e que permite aos alunos prosseguirem os seus estudos”; bem como uma componente mais tecnológica e específica, criada na íntegra pelo INEDS.

“O que fizemos foi procurar no mercado quais eram as necessidades em relação a novos cursos”, adianta o responsável, garantindo que quer o de cabeleireiro, quer o de telecomunicações eram “lacunas” no Catálogo Nacional de Qualificações.

Além destes, o Instituto terá, no próximo ano lectivo, e à disposição dos estudantes o curso profissional de “Mecatrónica automóvel”, uma área em que estão já bem posicionados, com oficinas e equipamento adequado para prestar essa formação.

Quanto ao ensino regular, Manuel Duarte diz ter esperança que o Ministério da Educação tenha em consideração o facto do INEDS ser a única escola daquela zona Norte de Coimbra, tendo sido criada no local designado pela própria tutela, em 1991, “onde seria construída uma escola estatal”, que nunca chegou a ser uma realidade.

Até se resolver esta questão, que o INEDS tem esperança que aconteça já no próximo ano, com a abertura de concursos públicos, o ensino profissional e o ensino regular (apenas o 6.º ano de escolaridade) continuarão a ser gratuitos.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com