Coimbra  25 de Junho de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

INOVA investe na renovação do abastecimento de água de Cordinhã e Pena

8 de Junho 2018

A empresa municipal INOVA, de Cantanhede, encontra-se a renovar a rede de distribuição de água e respectivos ramais domiciliários na zona da Cordinhã e uma intervenção mais pontual na povoação da Pena.

O objectivo desta empreitada é a “melhoria dos indicadores de desempenho das condutas e diminuição das perdas”, revela a empresa, adiantando que os trabalhos estão já a decorrer e contemplam um investimento, já adjudicado, de 503 146 euros. O caderno de encargos inclui “a substituição de todas as condutas de PVC por tubagens da mais recente geração de materiais, tal como nas ligações aos domicílios, estando ainda prevista a substituição dos marcos de incêndio por bocas-de-incêndio com melhor capacidade de resposta a fogos urbanos”, explica o Município.

A obra insere-se num programa de reabilitação da rede de distribuição de água que a INOVA tem vindo a desenvolver para “assegurar padrões de excelência em todo o sistema, o que passa por renovar as condutas que não oferecem condições estruturais, hidráulicas e de garantia da qualidade da água consentâneas com esses padrões”.

Na Cordinhã, um local que é actualmente abastecido por condutas de PVC com idade a rondar os 30 anos e que em termos hidráulicos têm um desempenho apenas “sofrível”, a INOVA irá substituir, aproximadamente, 9 600 metros lineares de condutas e 500 ramais domiciliários.

Já na localidade da Pena, o objectivo principal dos trabalhos a realizar é “separar a distribuição da adução, o que passa pela instalação de novas tubagens de adução e distribuição numa extensão aproximada de 1 000 metros lineares, com a instalação de novos ramais domiciliários”, esclarece a empresa.

Para além desta empreitada de renovação das redes de abastecimento de água de Cordinhã e Pena, a INOVA tem em fase de conclusão uma outra para reabilitação do sistema de distribuição, que serve as localidades de Sanguinheira, Cadima, Lemede, Pena e Portunhos. Este investimento teve um valor de 566 535 euros e a obra incidiu na “substituição de condutas numa extensão de 18,3 quilómetros e na instalação de 831 novos ramais domiciliários e 79 marcos de incêndio”, conclui.