Coimbra  23 de Outubro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Idosa ludibriada por gatunas que lhe furtaram vários objectos valiosos

11 de Maio 2018

Uma senhora, com 74 anos, denunciou à Polícia de Segurança Pública (PSP) ter sido furtada no interior da sua residência por duas mulheres, que a conseguiram ludibriar e subtrair-lhe vários objectos valiosos.

Os agentes perceberam, já no local do furto, que “a lesada deixou entrar em casa duas mulheres, que lhe tocaram à campainha, alegando que pretendiam falar com uma vizinha e como esta não atendia queriam deixar um recado, pedindo para entrar para escrever um bilhete, ao que a vítima acedeu”, revela a Polícia.

A idosa informou, ainda, os agentes de que “durante a permanência uma das suspeitas se sentou numa mesa a escrever ‘o dito recado’, e a outra sem que a ofendida se tivesse apercebido, entrou no seu quarto, e, do interior de um roupeiro, após, remexer todo o seu recheio, furtou um cofre, que continha diversas peças de marfim, diversos artigos em ouro, vários relógios, duas armas de defesa e uma avultada quantia monetária”, esclarece a força policial, adiantando que só depois das duas mulheres terem saído é que a lesada se apercebeu “que o quarto se encontrava remexido, notando a falta dos referidos bens”.

A PSP alerta todos os cidadãos para a importância de:

  • Nunca permitirem a entrada de estranhos em casa;
  • Nunca confiarem cegamente em alguém, apenas por se apresentar de forma convincente;
  • Não manter quantias de dinheiro elevadas em casa, caso contrário não o guardar todo no mesmo sítio;
  • Quando o interlocutor for desconhecido, tentar memorizar os seus traços físicos e indumentária;
  • Quando se for abordado numa situação como a descrita tentar chamar um vizinho/conhecido;
  • Nunca dar informações sobre a vizinhança, amigos ou familiares a estranhos (rotinas, morada, parentesco, profissão, bens, etc);
  • Ao entrar em casa/no prédio, verificar se há algum sinal estranho junto da campainha e avisar a PSP se tal acontecer;
  • Quando estiver em dúvida não hesite em contactar a PSP, através do 239 797 640 (Coimbra) ou 233 407 560 (Figueira da Foz).
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com