Coimbra  18 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Góis investe 110 000 euros em rede ‘wi-fi’ nas aldeias

18 de Janeiro 2018

A Câmara de Góis está a investir 110 000 euros para assegurar a disponibilização gratuita de rede ‘wi-fi’ nas várias freguesias e nas povoações do concelho incluídas na rede Aldeias do Xisto, anunciou, hoje, a autarquia.

Na sequência da assinatura, em Agosto de 2017, de um acordo de colaboração com o Instituto de Turismo de Portugal (TP), este Município “está a um passo de se tornar um destino mais qualificado e acessível através da disponibilização gratuita de rede ‘wi-fi’ em todas as freguesias”.

“Este projecto, avaliado em mais de 70 00 euros, obteve a comparticipação do TP, correspondente a 71,5 por cento do investimento elegível, não reembolsável, e encontra-se em execução desde o início do ano”, devendo os trabalhos terminar no dia 31, informa a Câmara Municipal de Góis, presidida por Maria de Lurdes Castanheira.

Denominado “Góis+inclusivo+conectado”, o projecto “pressupõe a instalação de mecanismos que facilitem e aproximem as pessoas a um mundo globalizado”, já que, “indiscutivelmente, quem tem acesso às tecnologias tem acesso à informação, à civilização, ao património e à cultura”.

“Este processo só se tornou possível através da criação de parcerias” com diferentes entidades locais, “cuja acção se reflecte na disponibilização da rede ‘wi-fi’ a partir das suas instalações, em diversas aldeias do concelho”.

Por outro lado, “porque o Município tem noção da importância das Aldeias do Xisto como produto turístico de referência”, ao abrigo de uma candidatura ao programa Valorizar, que apoia a valorização e qualificação dos destinos turísticos, “será igualmente possível qualificar as restantes aldeias” de Góis inseridas nesta rede. Neste caso, a disponibilização do mesmo serviço importa em cerca de 40 000 euros, segundo a autarquia.

“A junção desta rubrica ao resultado da candidatura anterior irá proporcionar uma maior cobertura dos pontos turísticos estratégicos do concelho, bem como uma melhoria das condições de vida dos seus habitantes”, acrescenta.