Coimbra  23 de Maio de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Figueira da Foz recebeu navio cruzeiro “Sereníssima”

9 de Maio 2018

O navio cruzeiro “Sereníssima” fez hoje a sua primeira escala na Figueira da Foz, estando prevista a saída por volta das 20h00.

Proveniente de Lisboa e tendo como destino seguinte o Porto de Leixões, o navio tem bandeira de St. Vincent & Grenadines e um comprimento de 87,40 metros, transportando 70 passageiros (do Reino Unido e Irlanda) e 53 tripulantes. O operador é a Noble Caledonian.

Logo pela manhã, cerca de meia centena de passageiros foram visitar Coimbra, nomeadamente alguns pontos de elevada importância turística como a Universidade, a Biblioteca Joanina e o centro histórico da cidade. Os restantes preferiram ficar no barco e visitar a Figueira da Foz.

Este é um pequeno navio, antigo, construído nos anos 60 do século XX, mas muito bem preservado nos aparelhos de navegação, mantendo todo o sistema antigo funcional, a que foi acrescentado as novas e modernas tecnologias de navegação. Também a casa das máquinas, completamente funcional, é uma verdadeira preciosidade.

Estes navios de cruzeiro de pequena dimensão estão a ser muito procurados, não só pelo seu ambiente mais íntimo e familiar, mas também, como explicou o comandante, “pela facilidade de visitar determinados pontos turísticos onde os grandes navios não podem entrar”.

Também João Ataíde, presidente da Câmara da Figueira da Foz, falou aos jornalistas explicando que o assoreamento da barra “continua a dificultar a entrada de navios de maior calado”, razão pela qual a cidade não recebe mais vezes este tipo de cruzeiros.

Ciente das actuais limitações do calado (profundidade a que se encontra o ponto mais baixo da quilha de uma embarcação em relação à linha d’água) na barra da Figueira, João Ataíde espera, nesta fase, aproveitar a oportunidade de trabalhar em rede com outros portos nacionais. A intenção é atingir o calado de 8,5 metros de forma a permitir a entrada e saída de navios de maior porte.

“Temos feito um trabalho de promoção do nosso porto, é um processo que vai crescendo paulatinamente. A intenção é trazermos para a Figueira da Foz cruzeiros de médio porte e fixar assim um circuito turístico”, considera o edil.

A visita ao “Sereníssima” contou com as explicações do único português a bordo, Fernando Soares, que também esteve presente na tradicional recepção na Figueira da Foz, com visita à embarcação e troca de ofertas entre entidades e a tripulação do navio.