Coimbra  22 de Abril de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Exposição de fotografia patente na “Baixa” de Coimbra relembra Torga

18 de Março 2019

O fotógrafo Varela Pècurto e Bruno Paixão, director da Fundação Inatel em Coimbra, apresentaram a iniciativa no café de Santa Cruz 

 

A exposição de fotografias de Varela Pècurto – “Coimbra vista por Miguel Torga” -, exibida pela primeira vez há 29 anos, vai voltar a mostrar-se à cidade, entre 22 e 30 de Março, nas ruas da “Baixa”.

A iniciativa cultural, promovida pela Fundação Inatel (que detém o espólio fotográfico) e pela Agência para a Promoção da «Baixa» de Coimbra (APBC), pretende “convidar as pessoas a irem à maior e melhor sala de exposições da cidade” – as ruas do centro histórico – e pôr a cultura num eixo de desenvolvimento das cidades, explicou Bruno Paixão, director da Fundação Inatel em Coimbra.

Segundo o responsável, “este é um pequeno contributo”, até porque está “na missão do Inatel a promoção destas iniciativas, uma vez que tem um espólio valiosíssimo”. “Queremos demonstrar que, com vontade, a cultura pode ajudar a ultrapassar o vazio de uma ‘Baixa’ carente de atractividades”, assinalou Bruno Paixão.

A mostra, que retrata o próprio Miguel Torga e a cidade vista pela sua perspectiva, é constituída por 22 imagens, todas acompanhadas por textos do escritor e escolhidos por ele para descrever as imagens.

“Preferimos celebrar a vida e o maior prémio da língua portuguesa – o Prémio Camões”, explicou Bruno Paixão, para justificar esta iniciativa cultural, no ano em que passam 30 anos da entrega desse galardão a Miguel Torga.

A exposição estará patente, nas montras de 12 a 20 lojas, das ruas de Ferreira Borges e Visconde da Luz.

Para o conhecido fotógrafo conimbricense Varela Pècurto, autor de 21 das 22 imagens, e que muito privou com o escritor, “relembrar Torga desta forma é uma boa ideia”, sublinhando os “momentos inesquecíveis” que viveu com Adolfo Correia da Rocha (nome próprio de Miguel Torga).

As fotografias fizeram parte de uma exposição que esteve patente no Edifício Chiado, em Coimbra, há 29 anos, tendo na altura contado com a presença do escritor e médico. Os trabalhos estiveram, depois, expostos em vários locais do país e do estrangeiro, como Estados Unidos da América, Japão, Holanda, China ou França. Dessa mostra foi produzido um livro, que chegou a esgotar várias vezes.

O espólio pertence, agora, à Fundação Inatel, que “não tem qualquer mérito, teria demérito era se não o fizesse [a exposição]”. O objectivo do Inatel é, entretanto, poder levar a exposição a percorrer outros concelhos vizinhos e, porque não, também o país, indicou Bruno Paixão.

Miguel Torga - fotos - exposição

Foto exposição Miguel Torga - Inatel