Coimbra  23 de Maio de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Expofacic reconhecida pelo Ministério de Ambiente

15 de Maio 2018

Idalécio Oliveira, presidente da INOVA (ao centro), recebeu a distinção

 

“Sê-lo Verde” é o nome da distinção atribuída à Expofacic – Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede pelo Ministério do Ambiente e que comprova o reconhecimento de sustentabilidade ambiental do certame.

O programa que atribui o galardão visa “incentivar a adopção de boas-práticas ambientais, inovadoras e com impacte ambiental, social e económico nos grandes eventos, através do financiamento de medidas a adoptar para esse efeito pelas entidades promotoras”, revela o certame.

Foi através de uma candidatura que a empresa municipal INOVA, entidade organizadora da Expofacic, apresentou, tendo sido aprovada e agora premiada na categoria dos eventos acima de 25 000 espectadores diários.

A distinção visa um financiamento e, em contrapartida, a “feira-festa” de Cantanhede terá de implementar várias acções orientadas para o cumprimento dos objetivos do programa “Sê-lo Verde”, nomeadamente, “a redução de impactes e o uso eficiente de recursos materiais e energéticos, a adopção de abordagens inovadoras, com recurso a novas tecnologias e integração de renováveis e materiais ecológicos e a educação e sensibilização ambiental”, adianta a organização.

“Expofacic + Renovável e Eficiente” representa “uma aposta na poupança energética, através da iluminação das tendas temáticas com recurso a lâmpadas LED e da instalação de painéis fotovoltaicos para fornecimento de energia eléctrica aos pontos de fornecimento de água para consumo humano”, revela. A ideia passa, também, pelo projecto “Mais Expofacic, menos GEE”, com o qual se pretende “reduzir a emissão de gases de efeito de estufa, estimulando os visitantes a utilizarem autocarro nas suas deslocações ao evento, nomeadamente com a criação de uma rede de transportes colectivos com ligações às principais cidades da região”.

Além disto, será implementada a campanha “Expofacic, ao visitar ajudará a reflorestar”, que pretende a redução de emissões de gases de efeito de estufa e que se irá traduzir na plantação de 8 000 árvores, na zona da freguesia da Tocha, que foi a mais afectada no concelho pelos incêndios de 2017, tendo como referência uma árvore por cada 50 entradas no certame.

Das acções a desenvolver no âmbito do “Sê-lo Verde 2018” são de destacar, ainda, entre outras, a “Expofacic + S”, que contempla a “realização de actividades de educação ambiental com especial enfoque nas temáticas dos resíduos e da água, bem como a disponibilização de copos reutilizáveis (serão distribuídos gratuitamente com água da rede por aguadeiros, servindo também como ‘merchandising’ do evento), e a colocação de equipamentos de deposição selectiva de resíduos por todo o recinto, assegurando-se a respectiva recolha diária”, salienta o evento.

Segundo a comissão organizadora da Expofacic, a obtenção do selo verde “reflecte as preocupações de sustentabilidade ambiental, pretendendo-se também diferenciar o evento através de uma atitude pró-activa na minimização dos impactos a esse nível e na sensibilização dos visitantes para a importância da preservação do ambiente em certames desta natureza”.

Da lista de festivais distinguidos com o “Sê-lo Verde 2018” constam o Rock in Rio Lisboa 2018, o Meo Marés Vivas (Vila Nova de Gaia), o Nos Alive (Algés) e o Vodafone Paredes de Coura, entre outros.

O contrato de financiamento foi assinado na passada sexta-feira (11), no decurso de uma sessão realizada em Lisboa, com a presença do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.