Coimbra  21 de Novembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Dispositivo inovador da ESTeSC permite determinar grupo sanguíneo

5 de Novembro 2018

Cristiana Mourato, recém licenciada em Ciências Biomédicas Laboratoriais pela Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC), desenvolveu um dispositivo inovador para determinar o grupo sanguíneo, que foi distinguido com uma bolsa “StartUp Voucher”, atribuída pelo Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI).

“Identificar o grupo a que pertence uma amostra de sangue poderá passar a ser um processo mais rápido, simples e económico do que o actual, graças a este dispositivo”, salienta a instituição.

“A ideia passa por criar uma microplaca que permitirá analisar 12 amostras de sangue em simultâneo, reduzindo, assim, para mais de metade os custos com o procedimento de determinação sanguínea”, sublinha a Escola.

Segundo a ESTeSC, actualmente, existem “vários procedimentos para realizar análises de determinação sanguínea: todos implicam a utilização de equipamentos onerosos e permitem apenas a observação amostras isoladas”, contudo, a ‘CARD’, que é a estratégia mais utilizada, implica a utilização de uma centrifugadora específica e dispendiosa, que só é utilizada neste tipo de análise”, exemplifica Cristiana Mourato.

Este novo dispositivo dispensa a utilização deste tipo de equipamentos adicionais, o que – a par com a possibilidade de analisar 12 amostras em simultâneo – permitirá reduzir significativamente os custos do procedimento. Além disso, a microplaca permitirá “realizar a análise directa e reversa [células e plasma] do sangue em simultâneo”, o que representa mais uma vantagem face aos equipamentos existentes, acrescenta a aluna. Assim, o processo passará a ser mais simples, económico e facilmente reprodutível.

Com o apoio da bolsa StartUp Voucher (iniciada na passada sexta-feira, 02) Cristiana Mourato dedicar-se-á, em exclusivo e durante um ano, ao desenvolvimento deste projecto que deverá estar “pronto a comercializar no final deste período”.

Além de Cristiana Mourato e Fernando Mendes (orientador), colaboram na investigação Diana Martins (docente da ESTESC) e Ricardo Teixo (investigador, mestre em Bioquímica pela Universidade de Coimbra). Em 2017, este mesmo projecto da ESTeSC já tinha conquistado o 2.º prémio do concurso regional “Poliempreende” e a fase final do concurso “Arrisca C”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com