Coimbra  17 de Novembro de 2017 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Dia Mundial da Diabetes assinalado com uma “caminhada azul”

7 de Novembro 2017

Na próxima terça-feira (14) celebra-se o Dia Mundial da Diabetes, uma data simbólica mas que tem o objectivo de sensibilizar a população para uma doença crescente em Portugal e no mundo. A esse propósito, a delegação do Centro da Fundação Portuguesa de Cardiologia (DC – FPC) e a Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC), juntaram-se para promover uma série de iniciativas preventivas.

O recente espaço cedido pela União de Freguesias (UF) de Coimbra à Fundação no Mercado do Calhabé será o local das actividades programadas, que deverão ter início pelas 09h30 com um rastreio aos factores de risco da diabetes, como a pressão arterial, a glicémia, o IMC – peso e altura-, ou o perímetro abdominal. Segue-se, depois, a “caminhada azul”, que vai ser “bastante suave e ao ritmo dos seus participantes”, num total de dois quilómetros pela periferia do Mercado. Chegados ao local de partida, no final da caminhada, os participantes serão sujeitos a novo rastreio da pressão arterial, ao qual se segue uma degustação saudável, com acompanhamento da nutricionista Ana Carvalhas.

“A ideia é fazer-se uma avaliação pré e pós caminhada para se saber mais sobre a saúde dos participantes”, explicou Marina Montezuma, da ESEnfC, adiantando que, aos não diabéticos, será aplicado um questionário para saber o seu risco de vir a desenvolver a doença.

Confirmados estão já cerca de 60 participantes, membros do projecto PIAF (Programa de Iniciação à Actividade Física) e do projecto “Anos de Vida Q(qualidade)” da Unidade de Cuidados na Comunidade de Norton de Matos.

Além da dinamização deste espaço da Fundação e do próprio Mercado, o principal objectivo é “sensibilizar a população para a importância do exercício físico”, explicou Polybio Serra e Silva, da FPC, acrescentando que a isso se associa o “convívio e a promoção do envelhecimento activo”.

O presidente da UF, João Francisco Campos, assegurou que o novo executivo irá dar continuidade a esta parceria, que presta um serviço “fundamental à comunidade envolvente, que é na sua maioria muito envelhecida”.

Estas actividades, que vão contar com a colaboração de alunos da Escola de Enfermagem, são de participação gratuita e abertas a toda a população.

Os dados mais recentes revelam que 90 por cento dos doentes cardiovasculares sofre de diabetes e que, todos os anos, existem 300 000 novos casos em crianças. Em Portugal, são já 500 000 os diabéticos, estando previstos que, anualmente, apareçam 25 000 novos casos.

 

Foto: Ana Carvalhas (nutricionista); João Francisco Campos (presidente União de Freguesias de Coimbra); Jorge Antunes e Polybio Serra e Silva (da delegação do Centro da Fundação Portuguesa de Cardiologia); Maria Clara Lopes (da UCC Norton de Matos) e Marina Montezuma (da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra).