Coimbra  16 de Agosto de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Deputada lamenta “falta de investimento” do Governo em Coimbra

10 de Maio 2018

A deputada Fátima Ramos (PSD) considerou, hoje, escandalosa “a falta de investimento” por parte do Governo em Coimbra.
Para a economista e ex-autarca, deputada à Assembleia da República, é “um escândalo a reprogramação de fundos [provenientes da União Europeia], com que pretendem investir mais de 200 milhões de euros no Metro de Lisboa, sendo que para o Sistema de Mobilidade do Mondego quase nada vai”.
“Recordo que o ministro Pedro Marques andou a correr os concelhos [de Coimbra, Miranda do Corvo e Lousã], em altura de pré-campanha para as eleições autárquicas, a prometer o Metrobus, e ainda nada avançou”, insistiu a parlamentar social-democrata.
Fátima Ramos revelou, ainda, haver perguntado ao ministro do Planeamento e Infra-estruturas “como está prevista” a ligação entre a A13 (Tomar – Coimbra) e o Itinerário Principal 3 (Coimbra -Viseu). Aparentemente, a avaliar pela informação divulgada pela deputada, o governante não terá respondido.
A 02 de Maio, o “Campeão” questionou o Ministério de Pedro Marques sobre a articulação da referida auto-estrada com aquele itinerário principal, mas, volvida uma semana, não foi facultada informação ao nosso Jornal.
A A13 quedou-se pela Portela do Mondego, a Sudeste de Coimbra, embora o projecto inicial contemplasse a ligação ao IP3.
No início do presente mês, o diário As Beiras noticiou que o Governo “garante a conclusão” da sobredita auto-estrada (“entre Ceira e Souselas”).
Segundo o referido diário, trata-se de uma «promessa» feita pelo Executivo de António Costa ao deputado à Assembleia da República Pedro Coimbra (PS).