Coimbra  14 de Agosto de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Côja: FAVA atrai visitantes e dinamiza a “princesa do Alva”

9 de Agosto 2018

O Parque Verde do Prado espera receber milhares de pessoas durante os próximos quatro dias

 

“Fazer muito com pouco”. Foi este o lema seguido pelo novo executivo da União de Freguesias de Côja e Barril de Alva aquando da preparação de mais uma edição da FAVA – Feira de Artesanato, Velharias e Antiguidades, que irá decorrer de hoje a domingo (12), no Parque Verde do Prado, em Côja.

Com poucos recursos mas muita vontade de continuar a realizar um dos eventos mais importantes para a vila, João Tavares, presidente da União de Freguesias, e o seu executivo “arregaçaram as mangas” para provar que “Côja está na moda”.

A FAVA é já uma tradição para a UF e também para o concelho de Arganil, que por estes dias vê chegar mais “filhos da terra” e veraneantes, dando-lhes a oportunidade de participar neste evento.

Este ano, para além dos habituais stands com artesãos e vendedores de velharias, bem como espaços reservados à restauração, a FAVA tem como grandes atracções: a artista popular Micaela (com raízes em Arganil) e a banda de Tributo aos Queen. Do programa musical fazem, ainda, parte os Ús Sai de Gatas e a DJ Joana Perez, além dos talentos locais e regionais, como o Rancho Folclórico de Côja, os Sons e Suadelas, a Filarmónica Pátria Nova de Côja e a Tuna de Cantares de Côja.

O Parque Verde do Prado irá, assim, acolher mais uma grande edição da FAVA, na qual estarão presentes perto de 35 stands, desde o artesanato às velharias, com expositores do concelho e arredores. Quanto a espaços de comida e bebida, os bares estão a cargo de várias associações da vila, enquanto que o restaurante será da responsabilidade da Comissão Melhoramentos e Beneficência do Pisão.

Uma das grandes apostas do certame é a animação infantil, todos os dias, com insufláveis, pinturas faciais e jogos, sempre com acompanhamento e supervisão de pessoas responsáveis, dando espaço “aos adultos para visitarem e desfrutarem da feira”, explicou o autarca João Tavares, aquando da apresentação da FAVA.

Segundo o presidente da UF, o certame “tem vindo a crescer, com mais expositores de vários locais da região”, esperando, por isso, que este ano “venha muita gente de fora do concelho, até porque os nomes musicais têm projecção nacional”.

As entradas na feira são livres, pelo que João Tavares convida as pessoas a “conhecer Côja e os seus recursos naturais e praias fluviais”, esperando que “a FAVA seja mais um dos momentos altos para a UF e para o concelho”.

Orçamento curto mas bem aplicado

Embora tenha sentido dificuldades financeiras, a União de Freguesias não quis deixar de realizar este certame já tão característico da vila de Côja.

A dinamização e atracção de visitantes é um dos principais objectivos do executivo que revela estar a “trabalhar para recuperar algum dinheiro e reequilibrar as finanças da UF”.

“Trabalhamos com o que temos”, afirmou o presidente João Tavares, adiantando que a ideia foi manter a tradição e “projectar o passado e no futuro”.

O orçamento para este certame está englobado num “bolo” maior de investimento para todos os eventos programados durante todo o Verão em Côja e Barril de Alva (ver caixa). Assim, o financiamento previsto é de cerca de 30 000 euros, dos quais 22 000 são provenientes da Câmara Municipal de Arganil e os restantes (perto de 8 000 euros) investidos pela própria UF.

Vila animada até ao final do ano

A aposta em eventos atractivos para trazer gente a Côja e a Barril de Alva não passa, apenas pela FAVA no mês de Agosto. Durante todo o Verão e até final deste ano, são muitos e variados os motivos para se visitar a “princesa do Alva”. A maioria dos eventos são dinamizados pelas diversas colectividades e associações, contando com o apoio logístico da UF.

“Serão dois meses de Verão com eventos todos os fins-de-semana”, afirmou o presidente da UF, João Tavares, destacando o importante papel das colectividades na dinamização das duas freguesias.

Se em Julho foram as marchas populares, o festival de folclore, tunas, cavaquinhos e filarmónicas, além de uma festa dos anos 80; Agosto trouxe a Côja os fados de Cláudia Leal (no dia 03) e o Grupo de Fados e Guitarras da Secção de Fado de Coimbra (a 04 de Agosto).

Depois da FAVA, que decorre até ao próximo domingo (12), a praça de Dr. Alberto Vale vai receber a música de Liliana Azevedo (quarta-feira, 15), segue-se, a 18 de Agosto, o ‘Encontro de Música Tradicional’; no dia 22 actua o duo Musical Oblivion e a 24 de Agosto, a mesma praça recebe o ‘café-concerto’ dos “Não há 2 sem 3”.

A tradicional festa do Pisão, a cargo da Comissão de Melhoramentos e Beneficência, terá lugar de 25 a 27 de Agosto e, no dia 31 (sexta-feira), a música volta à praça de Dr. Alberto Vale com o concerto da Associação Filarmónica Barrilense.

Em Setembro, dia 15, a sede do Rancho Infantil e Juvenil de Côja recebe a Festa da Papa Laberça; em Outubro, dia 07, comemorar-se-á o Dia Mundial da Música com uma tarde cultural na praça de Dr. Alberto Vale e, dia 14, é a vez da tradicional Festa de S. Miguel, organizada pelos Bombeiros Voluntários de Côja.

A Feira dos Santos realiza-se, como habitualmente, a 01 de Novembro, no Barril de Alva; seguida do ‘Jantar da Castanha’, no dia 10, na sede do Rancho Infantil e Juvenil de Côja. Um dia depois, a 11 de Novembro, celebra-se o Outono com um magusto, a ter lugar na praça de Alberto Vale.

Por fim, de 30 de Novembro a 02 de Dezembro, a vila prepara-se para receber o Natal com um mercado a decorrer no pavilhão da Casa do Povo, numa organização da Liga Regional Cojense.