Coimbra  26 de Maio de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Faleceu antigo proprietário da Perfumaria Galera

19 de Janeiro 2018

Fernando Simões Ribeiro, antigo proprietário da Perfumaria Galera (Coimbra), morreu, ontem (quinta-feira), aos 88 anos de idade.

O cortejo fúnebre, da capela mortuária de Ega para o crematório de Coimbra, realiza-se, hoje, pelas 14h30, a cargo da agência funerária JBarroca.

O extinto, que residia em Campizes, foi empresário de nomeada em Coimbra, no ramo da medalhística e enquanto proprietário da “Galera” (uma perfumaria de referência, que esteve situada na rua de Visconde da Luz).

Fernando Ribeiro, por muitos conhecido como “Fernando das Medalhas”, esteve até depois dos 80 anos de idade à frente da Medalhística Lusa-Atenas (talvez a mais prestigiada casa do género em Portugal)

Natural de Figueiró dos Vinhos, Simões Ribeiro rumou a Coimbra aos quatro anos de idade, tendo ascendido de modesto empregado de alfaiate a presidente do sector comercial da ACIC – Associação Comercial e Industrial de Coimbra (de cuja Direcção foi vice-presidente, por inerência).

Incapaz de deixar tolher o passo pelo comodismo, foi empresário de nomeada, tendo realizado em Coimbra o I e o II Congresso de Estética Internacional, e dedicou-se ainda à medalhística, fruto de uma amizade com o escultor Cabral Antunes (também falecido).

A Lusa-Atenas é a origem de milhares de medalhas cunhadas, espalhadas pelo mundo, alusivas, por exemplo, à inauguração do Estádio de Paris, à Associação Americana de Medicina Forense, às Forças Armadas de Portugal e ao 25º. aniversário do Corte Inglês de Madrid, bem como a um Congresso de Numismática (coleccionismo de moedas) realizado sob os auspícios dos reis de Espanha.

O dinamismo, a vontade de ajudar e o prestígio de Fernando Ribeiro passaram pela Direcção do Centro Hípico conimbricense e pela Direcção dos Bombeiros Voluntários de Coimbra. Pertenceu, também, à Direcção da Associação Nacional de Contribuintes.

Por se ter afirmado apoiante do MIRN (Partido da Direita Portuguesa), o empresário viu uma das montras da “Galera” sofrer actos de vandalismo.

Simões Ribeiro deixa viúva Margarida Ferreira Gonçalves, que foi professora do ensino primário e esteticista.