Coimbra  20 de Abril de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra e Viseu com Plataforma de Emergência e Protecção Civil

21 de Março 2019

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, preside à apresentação da nova Plataforma de Emergência e Protecção Civil desenvolvida pelas Comunidades Intermunicipais (CIM) de Viseu Dão Lafões e da Região de Coimbra.

A cerimónia realiza-se amanhã (sexta-feira), pelas 14h30, na Quinta do Vale Minhoto, em Tondela e e nela participam Rogério Mota Abrantes, presidente da CIM Viseu Dão Lafões, e João Ataíde, presidente da CIM Região de Coimbra.

Segundo Nuno Martinho, secretário executivo da CIM Viseu Dão Lafões, “uma das virtudes deste projecto assenta no facto de dois territórios terem desenvolvido uma plataforma tecnológica comum de apoio ao planeamento e gestão de riscos no âmbito da protecção civil que permitirá aos agentes terem informação de qualidade de forma agregada”.

Aquele responsável refere ainda que a plataforma prevê também “o envolvimento e participação das principais entidades e agentes de protecção civil, localizados nos 33 municípios integrantes das referidas Comunidades Intermunicipais, uma vez que está preparada para apoiar, em tempo real, as operações e a tomada de decisão das equipas de protecção civil e das forças de segurança em momentos de resposta a fenómenos de emergência”.

Já Jorge Brito, secretário executivo intermunicipal da Região de Coimbra, destaca que “a implementação integrada da plataforma no território das duas comunidades intermunicipais permite uma interoperacionalidade inédita neste vasto território da região Centro do país, tanto na prevenção de catástrofes como nas decisões críticas da acção da protecção civil intermunicipal das duas NUT III do Centro do país”.

“Tendo em conta o aumento dos riscos, nomeadamente devido às alterações climáticas, estamos a implementar esta ferramenta tecnológica de apoio à decisão na prevenção de catástrofes, disponibilizando informação em tempo real aos municípios e agentes da protecção civil da Região de Coimbra e Viseu Dão Lafões”, acrescenta Jorge Brito.