Coimbra  26 de Março de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: CM explica que donativos estão guardados para futuras doações

28 de Dezembro 2017

Os donativos que, há meses, permanecem amontoados na antiga escola primária de Valongo estão guardados para “futuras doações”, segundo esclareceu, hoje, a Câmara Municipal de Coimbra.

O esclarecimento surge na sequência da notícia publicada, ontem (27), pelo “Campeão”, de que muitos sacos com roupa doada estavam acumulados naquele edifício, entretanto desactivado.

O Município refere que os donativos foram recolhidos “na sequência dos incêndios florestais que fustigaram a região Centro do país, em Junho”, uma “campanha” que a autarquia decidiu lançar para recolha de bens alimentares de primeira necessidade e “que contou com uma assinalável solidariedade da população de Coimbra”.

A Câmara Municipal assegura que, nessa altura, garantiu, também, o transporte dos donativos para as populações mais afectadas, nomeadamente para Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos.

Os bens foram “recolhidos na Casa Municipal da Protecção Civil e foi organizada a sua distribuição para aqueles, e outros, municípios, até ao ponto em que estes, por questões logísticas, solicitaram que não fossem enviadas mais doações”, adianta a autarquia, realçando que “recolheu posteriormente, os bens sobrantes” na antiga escola primária de Valongo, “de forma a fazer uma redistribuição futura destas doações, que chegaram ainda às populações afectadas nos incêndios do dia 15 de Outubro”.

Uma vez que as doações incluíam, também, bens alimentares, os sobrantes foram entregues à Casa dos Pobres, esclarecendo o Município que “neste momento, apenas estão guardadas águas e roupas para eventuais situações futuras de calamidade pública”.

A Câmara Municipal de Coimbra aproveita para “agradecer e enaltecer o espírito solidário manifestado pelos conimbricenses, que desde a primeira hora contribuíram para minorar o impacto nas populações afectadas”.

Permanece por explicar por que foi mudada a fechadura da antiga escola primária de Valongo.