Coimbra  26 de Setembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CMC: Presidência diz que vereador mente

7 de Junho 2018

O gabinete da Presidência da Câmara de Coimbra considerou que o vereador José Manuel Silva faltou à verdade ao acusar, hoje, Manuel Machado de “falsificação consciente de uma votação”.

Segundo um comunicado divulgado pela Assessoria de Imprensa da autarquia, o vereador do movimento ‘Somos Coimbra’ “não tem razão nem fala verdade”.

De acordo com a mesma nota, o executivo municipal deliberou, por unanimidade, a 31 de Outubro de 2017, aprovar o Regimento da Câmara conimbricense.

À luz de factos relatados em conferência de Imprensa, o líder do movimento cívico, anterior bastonário da Ordem dos Médicos, considerou “evidente que o Sr. presidente da CMC, com a conivência do Sr. vice-presidente, falsificou o resultado de uma votação, e logo” tratando-se de “um dos momentos mais solenes” da autarquia.

Na sua narração, José Manuel vincou que a acta da reunião da CMC de 31 de Outubro de 2017 alude a Regimento aprovado por unanimidade, sendo isso falso na medida em que os vereadores eleitos pelo movimento “expressaram inequivocamente a sua rejeição pelo teor do dito Regimento”.

Segundo o referido comunicado, o vereador José Silva afirmou “não ter estado com atenção” na sessão camarária de 31 de Outubro de 2017.

A Assessoria de Imprensa da CMC acrescenta ser importante “relevar que o procedimento adoptado em relação à gravação” consistiu em efectuar a “sua destruição, logo no dia seguinte à aprovação da [correspondente] acta”.

O gabinete da Presidência da Câmara conimbricense não alude ao facto de o respectivo chefe, Nuno Mateus, haver sugerido a “Somos Coimbra” a apresentação de requerimento para preservação da gravação inerente à sessão camarária em xeque e, ainda assim, ela ter sido apagada.

De acordo com José Manuel Silva, após audição da gravação por parte dos vereadores de “Somos Coimbra”, houve tentativa de Carlos Cidade a ouvir, sem que o vereador do PS acedesse a tal pedido.