Coimbra  25 de Fevereiro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CHUC / queimados: PSD contra discriminação negativa

9 de Fevereiro 2018

Deputados do PSD à Assembleia da República alertaram, ontem (08), para risco de discriminação negativa do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC) quanto a tratamento de queimados.

“Importa garantir que o Governo investirá no CHUC e não reduzirá, ao invés, o número de camas disponíveis para pacientes queimados em benefício dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde localizados em Lisboa e no Porto”, vincam os parlamentares, num requerimento dirigido ao Ministério da tutela.

O documento alude, ainda, ao facto de estar prevista a criação de uma Unidade de Queimados Pediátrica no Norte, para coexistir com a do Hospital de D. Estefânia (Lisboa), em detrimento do Hospital Pediátrico de Coimbra e da cobertura da região Centro.

“A criação da referida Unidade de Queimados Pediátrica na região Norte pode justificar-se, tanto quanto se justificará a criação de uma unidade similar na região Centro, a qual, não só dispõe também de serviços hospitalares altamente diferenciados como é, de resto, aquela onde, infelizmente, tem havido mais vítimas humanas devido a incêndios”, acentua o documento.

Se garante o Governo que não haverá uma redução do número de camas para doentes queimados no CHUC é uma das perguntas enviadas, através da Assembleia da República (AR), ao ministro Adalberto Campos Fernandes.

O “motivo por que desconsidera o Executivo as prioridades de requalificação constantes do projecto de uma nova Unidade de Cuidados Críticos para o CHUC” é outra das questões.

“Por que não considerou o Governo, no despacho n.º 9 496/2017, de 27 de Outubro, a criação de uma Unidade de Queimados Pediátrica na região Centro, designadamente no CHUC / Hospital Pediátrico”?, interrogam os parlamentares social-democratas.

Neste contexto, na linha do que fizera o líder concelhio do PSD/Coimbra, Nuno Freitas, o documento assinala que o CHUC possui uma Unidade de Queimados a funcionar num pavilhão com cerca de 50 anos, necessitado de remodelação.

Além dos deputados do PSD eleitos por Coimbra – Margarida Mano, Maurício Marques, Fátima Ramos e Ana Oliveira –, subscreveram o documento outros parlamentares, nomeadamente, um vice-presidente da Comissão de Saúde da AR, Miguel Santos.