Coimbra  14 de Agosto de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

CHUC: Hospital dos Covões reabre Unidade de Hemodinâmica

7 de Agosto 2018

O Serviço de Hemodinâmica do Hospital dos Covões, em Coimbra, vai reiniciar a sua actividade, depois de ter sido renovado, na sequência de um curto-circuito, há três meses, que o deixou inoperacional.

O incidente na UPS (bateria de apoio ao equipamento pesado das salas) afectou as duas salas da Unidade de Hemodinâmica (cardiologia de intervenção) do Serviço de Cardiologia do polo dos Covões do Centro Hospitalar  Universitário de Coimbra (CHUC), o que levou a Administração a proceder à “renovação e de preparação desta área estratégica da cardiologia para os desafios futuros que se avizinham, não só com o objectivo de tratar mais doentes, mas também oferecendo-lhes o que de mais avançado e sofisticado actualmente existe disponível na Medicina cardiovascular”.

Lino Gonçalves, director do Serviço de Cardiologia, refere que “o projecto de renovação e modernização destas duas salas obteve o apoio incondicional do Conselho de Administração do CHUC, e com a entrada em funcionamento, dentro de poucos meses, de uma quinta sala (híbrida) na Cirurgia Cardiotorácica do CHUC, será possível proporcionar a toda a população da região Centro do país maior e melhor acesso às técnicas de cardiologia de intervenção estrutural mais avançadas”.

O médico realça, ainda, que “estes últimos três meses constituíram também um desafio importante em termos organizativos, pois das quatro salas existentes no CHUC (duas no polo dos Covões e duas no polo dos antigos HUC) passou-se a contar apenas com as duas salas do polo doe Celas, pelo que houve necessidade de estabelecer prioridades e de dar acesso preferencial aos doentes mais urgentes e agudos”.

Fernando Regateiro, presidente do Conselho de Administração do CHUC, congratulou-se com o termo da intervenção feita na Unidade de Hemodinâmica, afirmando que “a decisão imediata de intervir após o acidente, com grau máximo de urgência, e de aproveitar a oportunidade para investir na introdução de melhorias significativas a nível da qualidade das instalações, traduz, sem margem para dúvidas, a determinação do CA de valorizar o Hospital Geral, em termos de futuro, no respeito por uma visão integrada e de agregação coerente da localização dos recursos do CHUC, para responder às necessidades dos doentes”.

Segundo o CHUC, “as análises realizadas à qualidade do ar interior, para controlo da eficácia da intervenção de reparação e requalificação que agora termina, mostraram que todos os parâmetros físico-químicos e microbiológicos se encontram abaixo dos valores de referência, pelo que pode ser retomado o tratamento de doentes”.

Essas análises de controlo servem, também, “para evidenciar o cuidado que o CHUC põe na segurança dos espaços em que proporciona cuidados aos doentes”, revela a unidade hospitalar.

O Serviço de Cardiologia do CHUC é uma das poucas áreas de referência em cardiologia de intervenção estrutural em Portugal, sendo responsável pela formação de cardiologistas portugueses e europeus em algumas das técnicas mais avançadas que nela se praticam.