Coimbra  22 de Outubro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Câmara de Cantanhede cria Gabinete de Apoio ao Agricultor

8 de Fevereiro 2018

A autarquia de Cantanhede aprovou, ontem (07), por unanimidade, a criação do Gabinete Municipal de Apoio ao Agricultor (GMAA).

O executivo de Helena Teodósio deliberou “implementar um serviço destinado a criar condições favoráveis ao desenvolvimento da agricultura e da pecuária no concelho de Cantanhede e melhorar o rendimento da população agrícola, através do apoio aos produtores em todos os aspectos relacionados com a sua actividade, quer aos que já se encontram instalados, quer aos jovens que pretendem iniciar-se como empresários agrícolas”, refere o Município.

Esta decisão concretiza uma das propostas do programa de candidatura da actual presidente (PSD), que pretendia implementar “uma estrutura vocacionada para responder com eficácia às questões e problemas recorrentes dos agricultores, nomeadamente as que dizem respeito às alterações legislativas, oportunidades de investimento para produções específicas, candidaturas a programas de apoio, acesso a linhas de financiamento, elaboração de projetos, etc.”.

O Gabinete irá funcionar de segunda a sexta-feira, das 14h00 às 17h00, no edifício do antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, em instalações contíguas às do Serviço Municipal de Protecção Civil e Recursos Naturais.

No espaço, os agricultores poderão ver esclarecidas diversas questões, bem como conhecerem melhor “as práticas e técnicas tendentes a fomentar a crescente qualificação e modernização das explorações agrícolas e pecuárias”, bem como serem sensibilizados para “o potencial de novas culturas associadas à implantação de modernas unidades agroindustriais no concelho”, além de poderem ser ajudados “na elaboração de documentos a submeter a entidades da administração central e outras organizações com intervenção na tramitação de processos administrativos”.

O enquadramento funcional refere que o serviço tem, ainda, como propósito promover acções de informação, formação e esclarecimento a nível local e organizar sessões de trabalho de campo e demonstrações em actividades específicas, bem como “elaborar programas para promoção do território e dos produtos endógenos, dinamizando actividades e organizando certames e feiras temáticas, e fazer representar a agricultura e pecuária do concelho de Cantanhede em eventos nacionais vocacionados para esse efeito”.

Além disto, o GMAA terá, ainda, outro aspeto relevante que assenta na divulgação de oportunidades para os agricultores aumentarem a rendibilidade das suas explorações, nomeadamente o cultivo de determinados produtos que têm preço garantido e escoamento assegurado através das empresas agroindustriais do concelho e também das que operam no sector da distribuição de produtos agrícolas.

A par disto, a Câmara Municipal tem vindo a encetar esforços para estabelecer parcerias com entidades que possam “colaborar na prossecução dos objectivos subjacentes à criação do Gabinete Municipal de Apoio ao Agricultor”, adianta.

Da lista de entidades que já se disponibilizaram para colaborar fazem parte a Adega Cooperativa de Cantanhede; a AD ELO – Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego; Cooperativa Agrícola de Cantanhede; Cooperativa Agrícola da Tocha; Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Cantanhede e Mira; Confederação Nacional de Agricultura (CNA); CONFAGRI – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal; Associação de Jovens Agricultores de Portugal (AJAP); Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC); INOVA – EM; Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e Associação dos Apicultores do Litoral Centro (AALC).

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com