Coimbra  23 de Julho de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Pedro Cabrita Reis lança “A Casa de Coimbra” sobre a Bienal de Arte

4 de Janeiro 2018

O envolvimento de Pedro Cabrita Reis na primeira edição da Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra – “Anozero”, em 2015, resultou, agora, no aparecimento da obra “A Casa de Coimbra”, que será lançada, amanhã (05).

A sessão, que terá lugar nas instalações do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), pelas 16h30, vai contar com a presença do artista e dos autores dos textos do livro.

“Partindo de uma estrutura museográfica obsoleta que se sobrepunha ao espaço do Refeitório de Santa Cruz, Cabrita Reis, como um compositor, orientou criteriosamente e cirurgicamente esta nova estrutura — ‘A Casa de Coimbra’, convocada através da domesticidade do seu nome e da especialidade da sua conformação”, revelam os promotores da Bienal.

“Sob orientação de Cabrita Reis, a velha estrutura que caracterizava a Sala da Cidade, desde 2003, construída a partir de tábuas de contraplacado, que formavam um corpo central volumoso com circuito expositivo em volta, foi fendida através de golpes de motosserra, com a preciosa colaboração de elementos da companhia de Bombeiros Sapadores de Coimbra”, explicam.

“A Casa de Coimbra”, que é editada pelo CAPC, com o apoio do Município de Coimbra, inclui textos de Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal; Desirée Pedro, Pedro Pousada e uma conversa entre Carlos Antunes e o artista, Cabrita Reis.

As fotografias são de João Ferrand e o design gráfico de Joana Monteiro e João Bicker.
O livro estará à venda no CAPC e livrarias Almedina.

Esta é uma iniciativa que está integrada na programação convergente da segunda edição da Bienal “Anozero”.

 

Pedro Cabrita Reis durante a "transformação" da Sala da Cidade Foto de João Ferrand

Pedro Cabrita Reis durante a “transformação” da Sala da Cidade
Foto de João Ferrand