Coimbra  14 de Novembro de 2018 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Bombeiros de Góis abrem as portas do quartel em dia de aniversário

14 de Setembro 2018

O dia 14 de Setembro é sempre de festa para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Góis (AHBVG) que, este ano, completa o seu 62.º aniversário. As comemorações têm, contudo, um outro conceito, com a abertura de portas do quartel à população.

“Quisemos marcar este dia de aniversário e dar oportunidade às pessoas de visitar o quartel, conhecer a nossa frota e os nossos bombeiros, bem como aquilo que fazemos, que vai muito além dos incêndios e dos acidentes”, explicou Jody Rato, comandante dos Bombeiros Voluntários de Góis.

Assim, durante o dia de hoje, até às 20h00, a corporação está de “braços abertos” para receber todos aqueles que queiram conhecer um quartel por dentro e tirar dúvidas sobre o que é ser bombeiro. Esta é uma iniciativa que o comandante quer ver ser repetida, pelo menos, duas vezes ao ano, aproximando a corporação da população.

Para 21 de Outubro (domingo) ficam as celebrações oficiais, com a habitual sessão solene e homenagens, o desfile do corpo activo e, também, a tradicional formatura geral.

Apesar de estarem localizados num concelho do Interior do país, bastante fustigado pelos incêndios do ano passado, a Associação conta com 60 elementos no corpo activo e 10 estagiários que, no primeiro semestre de 2019, ascenderão à carreira de bombeiro. O futuro, espera o comandante, está assegurado pelos 25 pequenos aspirantes a bombeiros que frequentam a ‘escolinha’ de infantes e cadetes.

Quanto aos meios físicos, a corporação dispõe de cerca de 24 viaturas, tendo recebido nos últimos tempos quatro novas (uma delas para substituição) e “uma outra que deverá chegar durante este mês de Setembro”, afirmou Jody Rato.

Resultado de diversas campanhas de angariação de fundos, decorridas no ano passado, e com verbas da própria Associação foi possível adquirir duas viaturas de transportes de doentes não urgentes, à qual acresce uma outra – um tractor ainda sem cisterna – oferecida aos voluntários, bem como um veículo de combate a incêndio florestal e um outro tanque táctico florestal, provenientes de candidaturas ao POSEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos).

Segundo Jody Rato, actualmente, a maior dificuldade da Associação prende-se com a falta de um veículo de combate a incêndios urbanos. Uma carência “que tem tentado ser resolvida, quer com a direcção da Associação, como com a Câmara Municipal”, explicou o comandante.

EIP é “mais-valia” para o concelho

No âmbito de um protocolo, assinado em Maio, entre a Câmara Municipal de Góis, a Autoridade Nacional de Protecção Civil e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários, foi constituída e tomou posse, a 01 de Agosto, a primeira Equipa de Intervenção Permanente (EPI) do concelho.

Esta equipa, que é “uma mais-valia para Góis”, como referiu Jody Rato, tem como principais competências o socorro às populações, nomeadamente, no combate a incêndios, no salvamento e desencarceramento, apoio à emergência pré-hospitalar e inundações.

Com cinco elementos, recrutados do corpo activo dos Voluntários de Góis, esta equipa funcionará apenas durante o dia e tem, também, como missões a manutenção, planeamento, formação e reconhecimento de locais de risco e zonas críticas.

A equipa está sediada no quartel dos Bombeiros de Góis e a responsabilidade operacional da EIP é do comando, cujo responsável admitiu ser “um reforço excelente no que à intervenção no concelho diz respeito, nomeadamente, nas situações de socorro”.

10 - Equipa de intervenção permanente Góis

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com