Coimbra  18 de Agosto de 2017 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Machadada insólita e, talvez, inédita

2 de Agosto 2017

Da estátua da princesa Cindazunda ainda não há rasto, em Coimbra, mas a nova rotunda da avenida
de Fernão de Magalhães já é sinónimo de insólita machadada na desejável fluidez do trânsito.
Ao circularem no sentido Norte – Sul daquela artéria, os condutores encontram três setas, pintadas
no pavimento, a «empurrá-los» para a direita devido a minguarem as faixas de rodagem na
abordagem à rotunda.
Em matéria de tráfego automóvel, trata-se de uma insólita machadada na respectiva fluidez; quanto
ao desaparecimento da faixa mais à esquerda, talvez se trate de uma medida inédita.
A rotunda que a Câmara de Coimbra está a construir no largo do Arnado teve de ser encolhida, na
extremidade a Sul, há dois meses, para facilitar a circulação dos autocarros provenientes do largo da
Portagem.
Por este andar, Manuel Machado arrisca-se a sentir algo mais a encolher, pois é frequente não haver
duas sem três…

 

R. A.